Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Governo vai recuar no seguro-desemprego, segundo Folha de S. Paulo

Imagem: www.asuaradio.com.br
  
O ministro Miguel Rossetto, da Secretaria-Geral da Presidência, divulgou nota classificando o seguro-desemprego como "cláusula pétrea" dos direitos dos trabalhadores 
Seguro desemprego (Foto: Arquivo Google) 
Por ora ainda sob reserva, o governo já admite que cederá às pressões das centrais sindicais para rever parte das mudanças nas regras do seguro-desemprego que "endureceram o acesso ao benefício trabalhista", segundo os repórteres Valdo Cruz e Julianna Sofia da Folha de S. Paulo.
Sem isso, o governo está certo de que a medida provisória que restringiu o benefício não será aprovada no Congresso.
Após declarações do ministro Joaquim Levy (Fazenda) "avaliadas pelo Palácio do Planalto como infelizes, a equipe de Dilma acredita que pode ser obrigada a sinalizar mais concretamente o que irá mudar na próxima reunião com as centrais sindicais, em 3 de fevereiro".
Na semana passada, em Davos na Suíça, durante reuniões do Fórum Econômico, Levy chamou de "ultrapassado" o modelo do seguro-desemprego. Sindicalistas se irritaram.
Orientado por Dilma, o ministro Miguel Rossetto, da Secretaria-Geral da Presidência, divulgou nota classificando o seguro-desemprego como "cláusula pétrea" dos direitos dos trabalhadores. 

Fonte: http://noblat.oglobo.globo.com/meus-textos/noticia/2015/01/governo-vai-recuar-no-seguro-desemprego-segundo-folha-de-s-paulo.html