Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Veiculo capota na BR110, uma pessoa morre e deixa quatro feridos

Um veiculo palio weekend, placa FET 2654, licença de São Paulo, que era conduzido por Daniel Jesus de Brito, 50 anos, capotou na BR110, próximo ao povoado de Cardosa, município de Inhambupe, por volta das 5 hs da manha desta quinta (31). Além de Daniel estavam no veículo, sua filha Dalila de Souza Brito de 20 anos, que foi arremessada para fora e veiculo e veio a óbito no local. Também estavam no interior do palio, Evania de Souza Brito, 49 anos, um outro homem de prenome Adnaldo e um bebe de apenas 4 meses, filho de Dalila. A família é natural da cidade de Crisópolis, na qual estavam de visita e seguiam viagem para São Paulo, cidade que atualmente estavam morando. Segundo relato de um tio de Dalila, a garota não queria viajar neste dia, pois tinha acordado com um mal pressentimento, falava o tempo todo que iria morrer e chegou a pedir ao pai, para não viajar neste dia e sim deixar para um outro dia, mas o seu pai argumentou que precisava trabalhar e viajaria de qualquer forma. O bebe teve ferimentos leves e o restante do ocupante do veiculo foram conduzidos ao Hospital Regional Dantas Bião de Alagoinhas. Até o momento não tivemos maiores informações sobre o estado de saúde dos demais feridos. O corpo de Dalila foi encaminhado ao IML.

Fonte: http://aragaonoticias.com.br/noticias/Veiculo-capota-na-BR110-uma-pessoa-morre-e-deixa-quatro-feridos.htm

Lucro do Facebook recua 79% no quarto trimestre

  Facebook registrou a entrada de mais de 1 bilhão de novos usuários em 2012 (Thomas Hodel/Reuters)

Aumento de custos prejudicou o resultado da rede social; fundador Mark Zuckerberg, porém, destaca aumento de receita com vendas e entrada de 1 bilhão de usuários


Os custos e as despesas do Facebook aumentaram 82%, o que prejudicou os resultados da rede social em 2012, de acordo com o balanço da companhia divulgado nesta quarta-feira. No quatro trimestre, o lucro de 64 milhões de dólares foi 79% menor do que os 302 milhões de dólares registrados no mesmo período de 2011. Apesar do desempenho ter sido melhor do que previam os analistas - lucro de 60 milhões de dólares - as ações da empresa caíram 5,1% na Nasdaq.
Os analistas continuam preocupados se o Facebook conseguirá manter o seu potencial de crescimento. A expectativa é que a empresa consiga se transformar, efetivamente, em um negócio lucrativo - sobretudo no que se refere à venda de publicidade para dispositivos móveis. No último trimestre de 2012, a receita proveniente dessa categoria representou 23% do total de 1,33 bilhão de dólares registrados pela empresa - um crescimento de 9 pontos porcentuais sobre o trimestre anterior.
No acumulado do ano, as vendas do Facebook somaram 5,08 bilhões de dólares, ante 3,711 bilhões de dólares em 2011 - um crescimento de 37% no período. 
O fundador Mark Zuckerberg tentou minimizar a queda no lucro. Ele destacou a entrada de mais de 1 bilhão de usuários à rede e o crescimento das vendas no ano, o que vai beneficiar a empresa ao longo de 2013. "Entramos com força para continuar a investir e fazer a empresa ser mais forte e mais valiosa", disse ele em comunicado.

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/economia/lucro-do-facebook-cai-79-no-quarto-trimestre

UFC 156: Globo mostra com atraso. E sem Galvão Bueno

A Globo vai transmitir a partir das 3 horas da madrugada de domingo - e com atraso mínimo de 30 minutos -, as lutas com brasileiros no UFC 156, em Las Vegas (EUA). A transmissão terá narração de Cléber Machado com comentários do ex-campeão dos pesados Junior Cigano e começará após o Altas Horas. Segundo a emissora, serão mostradas as seguintes lutas: a principal da noite, entre José Aldo e o americano Frankie Edgar, em que o brasileiro vai defender seu cinturão da categoria peso-pena; Rogério Minotouro contra o americano Rashad Evans (meio-pesado); Antônio Pezão contra o holandês Alistair Overeem (pesados); e Demian Maia contra o americano Jon Fitch (meio-médio). A programação ao vivo será no canal pago Combate, a partir das 22h00 de sábado.

Fonte:  http://veja.abril.com.br/noticia/esporte/ufc-156-globo-mostra-com-atraso-e-sem-galvao-bueno

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Sarney deixa depois de amanhã a presidência do Senado (pela 4ª vez) e, com 57 anos de vida pública, é o mais longevo político da história da República. Veja algo de sua trajetória em fotos

Sarney presidindo sessão no Senado (Foto: Geraldo Magela / Agência Senado)

Sua longa carreira política, de 57 anos ininterruptos, não tem paralelo em 113 anos de história da República em matéria de longevidade: no decorrer dela, o senador José Sarney (PMDB-AP), que deixa a Presidência do Senado depois de amanhã, 1º de fevereiro, operou sob 13 presidentes da República e 4 constituições, assistiu (e apoiou) dois golpes de Estado, testemunhou dois fechamentos do Congresso e viu revezarem-se no posto 11 presidentes americanos, 30 presidentes e duas juntas militares no nosso principal vizinho, a Argentina, e, no Vaticano, 6 papas.
Prestes a completar 83 anos de idade, em abril, pode-se dizer de Sarney que, ao longo desses 57 anos, passou poucos, pouquíssimos, na oposição: alguma oposição a JK — quando começou o primeiro de seus quatro mandatos como deputado federal, a partir de 1955 e até 1961 –, e oposição moderada a Jango, entre 1962 e 1964 (Sarney pertencia à “Bossa Nova” da então UDN, um setor supostamente mais “progressista” do partido liberal-conservador gerado no pós-ditadura de Getúlio Vargas).
No mais, navegou nas águas governamentais seja como governador do Maranhão (1966-1970), seja em seus seis mandatos de senador, o primeiro deles, pela Arena, partido do regime militar, entre 1971 e 1979. E, claro, foi ele próprio o poder quando, por um acaso da história, tornou-se presidente da República (1985-1990).
Como se recorda, no crucial ano de 1984, em que se decidiria a sucessão do presidente João Figueiredo (1979-1985), o quinto do ciclo da ditadura militar, Sarney presidia o PDS, partido sucessor da Arena, quando se juntou ao grupo dissidente que não aceitava a candidatura ao Planalto de Paulo Maluf — turma que incluía o vice-presidente Aureliano Chaves e outras figuras de proa como o ex-governador de Pernambuco Marco Maciel e o ex-governador da Bahia Antonio Carlos Magalhães, entre outros. O grupo, a Frente Liberal, juntou-se ao PMDB para formarem a Aliança Democrática que levou à vitória de Tancredo Neves no Colégio Eleitoral, tendo o próprio Sarney como vice.
A morte de Tancredo sem tomar posse, a 21 de abril de 1985, levou-o em caráter definitivo à Presidência da República, que assumira interinamente a 15 de março.
Nas fotos abaixo, uma rápida viagem pela longa trajetória de Sarney na política.
Sarney 1959 (Foto: Agência O Globo)
Sarney em 1959: deputado federal pela UDN do Maranhão (Foto: Agência O Globo)
-
Sarney candidato a governador 1965
Sarney em 1965: candidato a governador do Maranhão (Foto: arquivo)
-
Sarney tomando posse em 1966 (Fotograma do filme Maranhão 66, de Glauber Rocha)
Sarney em 1966: tomando posse no dia 31 de janeiro (Fotograma do filme "Maranhão 66", de Glauber Rocha)
-
Sarney governador em 1967
Sarney em 1967: governador em atividade
-
Sarney com Juscelino
Sarney com Juscelino (1956-1961), em foto sem data: oposicionista, mas não muito
-
Sarney com Prisco, Marchezan, Portella e Passarinho
Sarney na Arena, o partido do regime militar: com os deputados Prisco Viana (BA) e Nelson Marchezan (RS), e os senadores Petrônio Portella (PI) e Jarbas Passarinho (PA)
-
Sarney com fotos de Geisel e Figueiredo por detrás
Sarney, com o testemunho de Prisco Viana, do governador biônico de São Paulo, Abreu Sodré, e o professor Claudio Lembo, fala sob a sombra de Geisel e Figueiredo
-
Sarney na campanha de Tancredo Neves, em 1984 (Foto: Agência Estado)
Sarney em 1984: na campanha de Tancredo Neves à Presidência, dividindo o palanque com o candidato (à dir.) e com o deputado Ulysses Guimarães (à esq.). À direita de Tancredo, Osmar Santos, o "locutor das diretas" (Foto: Agência Estado)
-
Sarney com Tancredo, candidatos
Sarney com Tancredo, em 1985: abraço da vitória
-
Sarney anunciando Plano Cruzado 1986
Sarney presidente da República: anunciando Plano Cruzado, em 26 de fevereiro de 1986

Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/politica-cia/sarney-deixa-depois-de-amanha-a-presidencia-do-senado-pela-4a-vez-e-com-57-anos-de-vida-publica-e-o-mais-longevo-politico-da-historia-da-republica-veja-algo-de-sua-trajetoria-em-fotos/

Há exatos 80 anos, ele chegou ao poder. Em nome da reparação e da igualdade, exterminou milhões de vidas. E a marcha do terror se fez no silêncio cúmplice

Há exatos 80 anos, Adolf Hitler se tornava o chanceler da Alemanha. O resto é horror, perpetrado, em boa parte, sob o silêncio cúmplice do povo alemão e das demais nações.
Antes que se tornasse um homicida em massa, ele já havia atentado contra a ordem democrática, mas o regime o anistiou. Deram a Hitler em nome dos valores democráticos o que ele jamais concederia a seus adversários em nome dos valores nazistas.
Antes que se tornasse um homicida em massa, ele fundiu a chancelaria com a Presidência da República. E se fez silêncio.
Antes que se tornasse um homicida em massa, ele anexou a Áustria e a Renânia. E se fez silêncio.
Antes que se tornasse um homicida em massa, ele já havia ordenado, em 1933, a conversão de uma antiga fábrica de pólvora, em Dachau, num campo de concentração. E se fez silêncio.
Antes que se tornasse um homicida em massa, a França e a Inglaterra aceitaram que anexasse a região dos Sudetos, na Tchecoslováquia. Assinaram com ele um “acordo de paz”. E se fez silêncio. No ano seguinte, ele entrou em Praga e começou a exigir parte da Polônia. Depois vieram Noruega, Dinamarca, Holanda, França… É que haviam feito um excesso de silêncios.
– Silêncio quando, em 1º de abril de 1933, com dois meses de poder, os nazistas organizaram um boicote às lojas de judeus. – Silêncio quando, no dia 7 de abril deste mesmo ano, os judeus foram proibidos de trabalhar para o governo alemão. Outros decretos se seguiram — foram 400 entre 1933 e 1939. – Silêncio quando, neste mesmo abril, criam-se cotas nas universidades para alunos não alemães. – Silêncio quando, em 1934, os atores judeus foram proibidos de atuar no teatro e no cinema. – Silêncio quando, em 1935, os judeus perdem a cidadania alemã e se estabelecem laços de parentesco para definir essa condição. – Silêncio quando, neste mesmo ano, tem início a transferência forçada de empresas de judeus para alemães, com preços fixados pelo governo. – Silêncio quando, entre 1937 e 1938, os médicos judeus foram proibidos de tratar pacientes não judeus, e os advogados, impedidos de trabalhar. – Silêncio quando os passaportes de judeus passaram a exibir um visível “j” vermelho: para que pudessem sair da Alemanha, mas não voltar.
  – Silêncio quando homens que não tinham um prenome de origem judaica foram obrigados a adotar o nome “Israel”, e as mulheres, “Sara”.
Os milhões de mortos do nazismo, muito especialmente os seis milhões de judeus, morreram foi de… SILÊNCIO. Morreram porque os que defendiam a ordem democrática e os direitos fundamentais do homem mostraram-se incapazes de denunciar com a devida presteza o regime de horror que estava em curso.
Nos nossos dias
É pouco provável que aquelas barbaridades se repitam. Mas não se enganem. Oitenta anos depois, a democracia ainda é alvo de especulações as mais destrambelhadas. Cometei aqui a tese delinquente de certa senhora, estudiosa do Islã e aboletada na Universidade Harvard, segundo quem os islâmicos estão dando à luz uma nova democracia, que ela classifica de “iliberal”. Pois é… Em 1938, um ano antes do início da Segunda Guerra, cogitou-se o nome de Hitler para o Nobel da Paz. As leis raciais contra os judeus já estavam em vigência…
Aquela tal senhora — Jocelyne Cesari — escreve, como quem diz “Bom dia!”, que essa forma particular de democracia não implica necessariamente o fim da discriminação religiosa ou de gênero. Dona Jocelyne acha possível chamar de “democrático” um regime que segregue as pessoas por sua religião e gênero…
Um “intelectual” como Salavoj Zizek dedica-se a especular sobre as virtudes do moderno terrorismo, conquista admiradores mundo afora, inclusive no Brasil, e passa a ser uma referência do pensamento de esquerda. Reitero: ele não está a falar na tal “redenção dos oprimidos”. Ele empresta valor afirmativo a ações terroristas.
Mundo afora, direitos individuais são solapados pelo Estado — em nome da igualdade ou da reparação —, e a criação de leis que discriminam homens segundo a cor de sua pele ou sua origem é vista como um avanço.
Programa
Não custa lembrar aqui algumas “exigências” do programa que os nazistas tinham para a Alemanha, que certamente deixam encantados alguns dos nossos esquerdistas ainda hoje — especialmente aqueles que defendem, como é mesmo?, o controle social da mídia. Eis aqui parte do que eles queriam para a Alemanha:

11. A supressão dos rendimentos a que não corresponda trabalho ou esforço, o fim da escravidão do juro;
12. Levando-se em conta os imensos sacrifícios em bens e em sangue derramado que toda guerra exige do povo, o enriquecimento pessoal graças à guerra deve ser qualificado de crime contra o povo. Exigimos, portanto, a recuperação total de todos os lucros de guerra;
13. Exigimos a nacionalização de todas as empresas (já) estabelecidas como sociedades (trustes);
14. Exigimos participação nos lucros das grandes empresas;
15. Exigimos que se ampliem generosamente as aposentadorias;
16. Exigimos a constituição e a manutenção de uma classe média sadia, a estatização imediata das grandes lojas, e o seu aluguel a preços baixos a pequenos comerciantes, cadastramento sistemático de todos os pequenos comerciantes para atender às encomendas do Estado, dos Länder e das comunas;
17. Exigimos uma reforma agrária apropriada às nossas necessidades nacionais, a elaboração de uma lei sobre a expropriação da terra sem indenização por motivo de utilidade pública, a supressão da renda fundiária e a proibição de qualquer especulação imobiliária;
18. Exigimos uma luta impiedosa contra aqueles cujas atividades prejudicam o interesse geral. Os infames criminosos contra o povo, agiotas, traficantes etc. devem ser punidos com pena de morte, sem consideração de credo ou raça;
19. Exigimos que se substitua o direito romano, que serve à ordem materialista, por um direito alemão;
20. Com o fito de permitir a todo alemão capaz e trabalhador alcançar uma instrução de alto nível e chegar assim ao desempenho de funções executivas, deve o Estado empreender uma reorganização radical de todo o nosso sistema de educação popular. Os programas de todos os estabelecimentos de ensino devem ser adaptados às exigências da vida prática. A assimilação dos conhecimentos de instrução cívica deve ser feita na escola desde o despertar da inteligência.  Exigimos a educação, custeada pelo Estado, dos filhos – com destacados dotes intelectuais – de pais pobres, sem se levar em conta a posição ou a profissão desses pais;
21. O Estado deve tomar a seu cargo o melhoramento da saúde pública mediante a proteção da mãe e da criança, a proibição do trabalho infantil, uma política de educação física que compreenda a instituição legal da ginástica e do esporte obrigatórios, e o máximo auxílio possível às associações especializadas na educação física dos jovens;
22. Exigimos a abolição do exército de mercenários e a formação de um exército popular;
23. Exigimos que se lute pela lei contra a mentira política deliberada e a sua divulgação através da imprensa. Para que se torne possível a constituição de uma imprensa alemã, exigimos: a) que todos os redatores e colaboradores de jornais editados em língua alemã sejam obrigatoriamente membros do povo (Volksgenossen); b) que os jornais não-alemães sejam submetidos à autorização expressa do Estado para poderem circular. Que eles não possam ser impressos em língua alemã; c) que toda participação financeira e toda influência de não-alemães sobre os jornais alemães sejam proibidas por lei, e exigimos que se adote como sanção para  toda e qualquer infração o fechamento da empresa jornalística e a expulsão imediata dos não-alemães envolvidos para fora do Reich. Os jornais que colidirem com o interesse geral devem ser interditados. Exigimos que a lei combata as tendências artísticas e literárias que exerçam influência debilitante sobre a vida do nosso povo, e o fechamento dos estabelecimentos que se oponham às exigências acima.
(…)
Começando a encerrar
Não, senhores! Qualquer semelhança com um programa de esquerda — e me digam quais esquerdistas não endossariam ainda hoje o que vai acima — não é mera coincidência. O fascismo, também na sua vertente nazista, sempre foi de esquerda nos seus fundamentos mais gerais. Erigiu, sim, uma concepção de poder e de organização de estado diferente daquelas estabelecidas pela Internacional Comunista e repudiava o entendimento que tinha esta do “internacionalismo”. Mas o ódio ao liberalismo econômico, à propriedade privada e às liberdades individuais era o mesmo.

Essa cultura da “engenharia social”, que cassa direitos individuais em nome de um estado reparador, ainda está muito presente no mundo. Como se percebe, ela se estabelece oferecendo o paraíso na terra, um verdadeiro reino de justiça e igualdade. Deu no que deu.
Neste ponto, alguém poderia objetar: “O Reinaldo agora acha que a luta por justiça resulta em fascismo…”. Não! O Reinaldo não acha isso. Pensa, isto sim, que as tentações totalitárias manipulam o discurso da igualdade para criar um ente de razão, estado ou partido, que busque substituir a sociedade.
E não se enganem: oitenta anos é quase nada na história humana. Não faz tanto tempo assim. Em 1933, a humanidade já dispunha de boa parte da literatura que vale a pena, de boa parte do pensamento que vale a pena, de boa parte até mesmo do conhecimento científico que ainda hoje serve de referência.
No entanto, o mundo viveu sob o signo da besta.
Por Reinaldo Azevedo

Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/ha-exatos-70-anos-ele-chegou-ao-poder-em-nome-da-reparacao-e-da-igualdade-exterminou-milhoes-de-vidas-e-a-marcha-do-terror-se-fez-no-silencio-cumplice/

Festa em Louvor a Nossa Senhora das Candeias no Botelho em Inhambupe





Número de pessoas internadas após incêndio aumenta para 143

São 143 pessoas em atendimento em hospitais
do RS (Foto: Camila Domingues/Reuters)

 Número de feridos passou de 121 na terça para os 143 desta quarta.Outras 235 pessoas morreram após incêndio em boate de Santa Maria.

O número de feridos na tragédia em Santa Maria que precisaram de internação aumentou nas últimas horas, segundo a Força Nacional do SUS. Na manhã desta quarta-feira (30), 143 pessoas estão internadas em hospitais de Santa Maria e de Porto Alegre. Na terça-feira, o número era de 121 internados. O incêndio que atingiu a boate Kiss na madrugada de domingo (27) matou 235 pessoas.
De acordo com Neio Pereira, diretor técnico do Grupo Hospitalar Conceição (GHC), o aumento do número de internações se dá principalmente pelos sintomas da pneumonite química, que atingiu os jovens que entraram em contato com a fumaça tóxica do incêndio.
"É algo comum de acontecer alguns dias depois do incêndio. As pessoas começam a sentir falta de ar, dificuldade para respirar. Muitos que chegam em busca de atendimento precisam ficar internados", disse Pereira , que falou em nome da Força Nacional do SUS.
Pereira e a coordenadora regional de Saúde, Ilse Mello, afirmam que o total de pessoas internadas estado de saúde considerado grave segue em 75. Dos 81 pacientes internados em Santa Maria, 33 estão respirando com a ajuda de ventilação mecânica. Dos 62 internados em Porto Alegre, 57 estão em ventilação mecânica.
O diretor técnico do GHC ainda destacou que algumas pessoas ainda podem apresentar o chamado estresse traumático. Uma equipe de profissionais de saúde do SUS e de voluntários esta sendo destinada apenas para auxiliar nestes casos, prestando apoio psicológico para as vitimas e familiares. "O estresse causado pelo trauma demorar até 72 horas para aparecer. As pessoas começam a entrar em depressão pelo luto, o que é normal", disse.
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, ainda está em Santa Maria, onde logo no começo desta quarta teve uma série de reuniões com a coordenação da Forca Nacional do SUS. Ainda nesta quarta, o ministro deve ir a Porto Alegre, onde fará uma visita no hospitais onde estão internadas as vitimas.
A ultima vitima fatal foi registrada na noite de terça-feira (29). O jovem Gustavo Marques Gonçalves, que estava internado no Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre, não resistiu aos ferimentos e teve morte e encefálica confirmada.
Investigação da tragédia
O delegado regional de Santa Maria (RS), Marcelo Arigony, afirmou em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (29) que a banda Gurizada Fandangueira utilizou um sinalizador mais barato, próprio para ambientes abertos e que não deveria ser usado em local fechado, durante o show na boate Kiss, em Santa Maria (RS). O equipamento teria provocado o incêndio que deixou 235 mortos na madrugada de domingo (27).
O delegado Marcelo Arigony elencou uma série de elementos que contribuíram para que a tragédia ocorresse, como falhas na iluminação de emergência, espuma inadequada para recobrir a danceteria, além de extintores irregulares.
Segundo Arigony, o extintor de incêndio que estava na boate e falhou quando os seguranças tentaram apagar o fogo pode ser falsificado.“Segundo testemunhas e provas preliminares, os extintores podem ser falsos, pois não estavam funcionando, não funcionavam direito”, disse.
Incêndio e prisões
O incêndio começou por volta das 2h30 de domingo (27), durante a apresentação da banda Gurizada Fandangueira, que utilizou sinalizadores para uma espécie de show pirotécnico.
Segundo relatos de testemunhas, faíscas de um equipamento conhecido como "sputnik" atingiram a espuma do isolamento acústico, no teto da boate, dando início ao fogo, que se espalhou pelo estabelecimento em poucos minutos.
Quatro foram presos nesta segunda-feira após a tragédia: o dono da boate, Elissandro Calegaro Spohr, o sócio, Mauro Hofffmann, e dois integrantes da banda Gurizada Fandangueira, que fazia um show pirotécnico que teria dado início ao incêndio, segundo informações do delegado Sandro Meinerz, responsável pelo caso.
Em depoimento, Spohr afirmou à Polícia Civil que sabia que o alvará de funcionamento estava vencido, mas que já havia pedido a renovação.
O advogado Mario Cipriani, que representa Mauro Hoffmann, afirmou que o cliente "não participava da administração da Kiss".
Na manhã de segunda, outros dois integrantes da banda falaram sobre a tragédia. "Da minha parte, eu parei de tocar", disse o guitarrista Rodrigo Lemos Martins, de 32 anos.
Por meio dos seus advogados, a boate Kiss se pronunciou sobre a tragédia, classificando como "uma "fatalidade".
A presidente Dilma Rousseff visitou Santa Maria no domingo e decretou luto oficial de três dias. O comandante do Corpo de Bombeiros da região central do Rio Grande do Sul, tenente-coronel Moisés da Silva Fuch, disse que o alvará de funcionamento da boate estava vencido desde agosto do ano passado.
Também na tarde de terça, outras informações importantes sobre o caso foram divulgadas:
1- Segundo a polícia, a banda Gurizada Fandangueira utilizou um sinalizador mais barato, impróprio para ambientes fechados;
2- há diversos indicativos de que a boate não deveria estar funcionando;
3- a Prefeitura de Santa Maria se eximiu de responsabilidade pelo incêndio;
4- o chefe do Estado Maior do 4º Comando Regional do Corpo de Bombeiros, major Gerson Pereira, recebeu uma ligação do governo do Estado e disse que foi "orientado a não falar com a imprensa".
5-  empresa entrega o gravador e diz que não foram feitas imagens do incêndio.

Fonte: http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2013/01/numero-de-pessoas-internadas-apos-incendio-aumenta-para-143.html



Cosminho fala do amor no dia 1º de Janeiro de 2013 em Inhambupe


terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Veja o vídeo em homenagem aos que morreram na Boate Kiss, em Santa Maria - RS

Fonte: Youtube

Dilma inaugura ponte que reduz distância entre Salvador e Aracaju

A presidente Dilma Rousseff está nesta terça-feira (29) em Sergipe para a inauguração da Ponte Gilberto Amado, que fará a interligação do litoral sul do estado com o litoral norte da Bahia. A construção, sobre o Rio Piauí, é a maior ponte fluvial do Nordeste, com 1,7 mil metros de extensão e 14,2 metros de largura. Construído com recursos federais, por meio do Ministério do Turismo e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e contrapartida do governo do Estado, o equipamento recebeu investimentos superiores a R$ 124 milhões. A ponte faz parte do projeto de integrar todo o litoral de Sergipe e reduz a distância entre Aracaju e Salvador, com a ligação entre as capitais totalmente por via costeira. Além de encurtar distâncias, a Ponte Gilberto Amado deve ajudar a diminuir o fluxo de veículos que circulam na BR-101. Informações da Agência Brasil.

Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/principal/noticia/130348-dilma-inaugura-ponte-que-reduz-distancia-entre-salvador-e-aracaju.html

Confirmada entrega da Arena Fonte Nova em 28 de fevereiro

A Arena Fonte Nova será entregue nos prazos acertados para sediar a Copa das Confederações em junho deste ano. Durante a vistoria realizada pela delegação da Fifa, do Comitê Organizador Local (COL) e do Ministério do Esporte, em companhia do governador Jaques Wagner, nesta terça-feira (29), foi anunciado pelo consórcio Fonte Nova Negócios e Participações (FNP), que administrará o estádio, a realização, ainda este ano, de vinte jogos do Bahia e seis do Vitória no espaço. A previsão de entrega do estádio à Fifa está prevista para 28 de fevereiro e a inauguração para 31 de março, quando acontecerá uma partida entre a dupla BA-VI. Participaram da vistoria o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, os ex-jogadores Ronaldo Nazário e Bebeto Gama, integrantes do COL e autoridades locais, além do prefeito de Salvador, ACM Neto. 

Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/principal/noticia/130356-confirmada-entrega-da-arena-fonte-nova-em-28-de-fevereiro.html

EXD na Praça da Matriz de Inhambupe no dia 26 de janeiro de 2013



domingo, 27 de janeiro de 2013

Ao menos 232 morrem em incêndio em casa noturna de Santa Maria (RS), segundo Bombeiros

Incêndio de grande proporção atinge a boate Kiss, no centro de Santa Maria (RS)

O incêndio em uma boate deixou ao menos 232 mortos --sendo 120 homens e 112 mulheres-- e mais de 100 feridos em Santa Maria (a 286 km de Porto Alegre), na região central do Rio Grande do Sul, segundo o Corpo de Bombeiros. O fogo começou por volta das 2h deste domingo (27). Inicialmente, os bombeiros divulgaram  que o número de mortos era 245 mas, após uma recontagem, a quantidade foi revista. Trata-se do segundo incêndio mais mortal e a quinta maior tragédia da história do Brasil.
Localização de Santa Maria, região central do RS

De acordo com o major Cleberson Bastianello, comandante do 2º Batalhão da Brigada Militar do BOE (Batalhão de Operações Especiais) de Santa Maria, ainda há 48 pessoas hospitalizadas na cidade, e não há como precisar o estado de saúde de todas elas. Até o momento, não há uma lista oficial de feridos ou mortos, e nem uma previsão de quando haverá.
A Prefeitura de Santa Maria decretou luto oficial de 30 dias, e o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, decretou luto oficial de sete dias no Estado.
 Convite da festa que ocorria na boate

Em entrevista à rádio Gaúcha, o delegado Sandro Luís Meinerz, titular da 3ª Delegacia de Polícia de Santa Maria, disse que, a princípio, as pessoas não morreram queimadas, mas asfixiadas pela fumaça por não terem conseguido sair do local.
"Estamos retirando os corpos do local e tomando as providências necessárias para o início das investigações. Não se sabe ainda o número exato de corpos. Mas, em princípio, não há nenhum corpo em situação precária que possa prejudicar a identificação. As pessoas não conseguiram sair. A saída parece pequena para o número de pessoas que estava lá dentro, e o pânico acabou gerando essa situação", contou.
A boate possui apenas uma saída, o que gerou tumulto na hora da fuga das chamas. Os bombeiros tiveram que abrir um buraco na parede externa para auxiliar no salvamento.

"Terminamos o rescaldo no local e estamos fazendo a remoção dos corpos", disse o comandante dos Bombeiros de Santa Maria, Moisés da Silva Fux, à rádio Gaúcha.
"A maior parte dessas pessoas morreu asfixiada. Elas entraram em pânico e acabaram pisoteando umas às outras. O principal fator [para as mortes] foi a asfixia. O isopor gera uma fumaça muito tóxica", afirmou o comandante-geral do Bombeiros do Rio Grande do Sul, coronel Guido de Melo.
Conforme um segurança que trabalhava na boate no momento do incêndio, entre mil e 2.000 pessoas deveriam estar no local durante o incidente, e a maioria era adolescente.

Causas

Informações preliminares dão conta de que o fogo teve início com um sinalizador utilizado no show de uma banda. Faíscas teriam atingido o teto da boate Kiss, na rua dos Andradas, e incendiado a espuma de isolamento acústico.
A quadra do Centro Desportivo Municipal está isolada, pois o local está recebendo corpos para serem identificados pela perícia. Ao menos cinco pessoas que receberam atendimento morreram.
Os bombeiros estão sendo auxiliados por militares da Base Aérea de Santa Maria, por agentes da Polícia Rodoviária Federal, da Polícia Rodoviária Estadual, pela Brigada Militar (o equivalente à Polícia Militar gaúcha), além do auxílio de ambulâncias de urgência de hospitais e clínicas.
Tarso Genro (PT), governador do Rio Grande do Sul, lamentou a tragédia e, via Twitter, disse que se encaminharia para a cidade. 

Rio Grande do Sul

O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, decretou luto oficial de sete dias em homenagem às vítimas. "Estamos empenhados em dar apoio necessário para que tenhamos, inclusive, levantamento de provas de inquérito de alto nível, para que a gente possa esclarecer as causas deste evento", declarou.
Tarso Genro disse que esta é uma tragédia brutal. "É momento de compartilharmos a dor e a nossa solidariedade a todas as famílias. É um momento muito duro. Tem que ter competência e solidariedade para trabalhar bem".

Fonte: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/01/27/ao-menos-20-morrem-em-incendio-em-casa-noturna-em-santa-maria-rs.htm

sábado, 26 de janeiro de 2013

Projeto Som da Esperança movimenta a Praça da Matriz de Inhambupe







A noite desse sábado(26) foi muito movimentada na Praça da Matriz de Inhambupe, onde os evangelicos da Igreja do Evangelho Quadrangular aproveitaram a noite com os shows das Banda Som da Esperança e HC3 e ainda teve apresentações teatrais.
A Igreja do Evangelho Quadrangular de Salvador, do bairro de Pernambués também estava presente, o evento contou com o apoio de Cosminho e do Pastor Roberto de Inhambupe.

Projeto Som da Esperança na Praça da Matriz em Inhambupe






Vereador Eliezer da Farinha e Cosminho


A Igreja do Evangelho Quadrangular fez um ótimo trabalho aqui em Inhambupe hoje(26) na Praça da Matriz, um trabalho que teve Aplicação de fluor, Corte de Cabelo, Distribuição de roupas que foi um sucesso e rapidinho o povo escolheu sua roupa de graça e levaram, teve consulta com os profissionais da saúde e apresentação de teatro e dança.
Esse Projeto contou o apoio de Cosminho, junto com o Pastor Roberto e o pessoal da Igreja do Evangelho Quadrangular, parabéns a todos pela a iniciativa, são pequenos trabalhos que fazem a diferença.
A noite ainda tem a Apresentação da Banda HC3 e Banda Som da Esperança.

Apesar de chuvas, Nordeste levará uma década para se recuperar de efeitos da seca, preveem especialistas

4.set.2012 - Árvore perde as folhas com a estiagem que castiga o Santa Maria da Boa Vista, em Pernambuco. Cerca de 72 cidades do Estado em situação de emergência, segundo determinação do governo federal. O Exército atuará no transporte de milho para abastecer o semiárido nordestino afetado pela seca Mais João Carlos Mazella/Fotoarena/Agência O Globo

A volta das chuvas no semiárido nordestino trouxeram a esperança de dias melhores ao sertanejo, mas ainda estão longe de acabar com a devastação ambiental causada pela seca desde o início de 2012. Segundo especialistas e autoridades, a recuperação de um período de estiagem tão longo e intenso só deve acontecer em um década. Isso, caso as chuvas voltem à média nos próximos meses e ações governamentais sejam tomadas para garantir o abastecimento de água. A seca 2012-2013 já é considerada a pior em pelo menos 40 anos.
Em muitas regiões do sertão, a semana foi de chuva intensa, que chegaram a causar prejuízos e levaram municípios que sofriam com a seca a decretar emergência no Piauí e na Bahia. Porém, devido ao deficit hídrico acumulado, as chuvas não devem ser capazes de suprir toda a carência deixada nos últimos meses. É a chamada "seca verde", quando o pasto floresce, o chão fica úmido, mas não houve um bom acúmulo de água.
"As chuvas que caíram esses dias foram importantes, mas não foram suficientes para a regularização do deficit hídrico no Estado. O que tem chovido não corresponde a 10% do necessário para a normalização hídrica do Estado. É necessário que as chuvas continuem a cair", afirma o meteorologista da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Sergipe, Overland Amaral.
Mesma situação de "seca verde" é enfrentada na Bahia. "Essas chuvas deram uma aliviada, mas não resolvem o problema, pois o deficit é muito grande e vem de longo tempo. Há ainda um prejuízo muito grande para a agricultura, pois a retomada vai demorar muito tempo.", afirma o coordenador da Defesa Civil da Bahia, Salvador Brito.

10 anos de recuperação

Em Alagoas, 37 municípios sofrem com a estiagem e a situação também é de caos. Para o ex-secretário de Estado da Agricultura e recém-empossado na cidade de Pão de Açúcar, Jorge Dantas (PSDB), é preciso que o governo federal participe de forma mais atuante no processo. Ele também acredita que a recuperação nordestina só ocorrerá a longo prazo.
"Serão 10 anos para recuperar os efeitos desta seca. Precisamos pensar em ações de médio e longo prazo, porque a seca é um efeito natural que sempre acontece. É necessário propor a criação de um órgão a nível federal específico para seca", disse.
Diante da necessidade de recuperação a médio e longo prazo, a AMA (Associação dos Municípios Alagoanos) preparou uma série de reivindicações que serão entregues, nos próximos dias, ao ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho. Entre as medidas solicitadas estão o fortalecimento do programa de segunda água, que prevê a construção de cisternas com capacidade para 52 mil litros (que serviria para consumo animal), recuperação de 100% dos poços artesianos e criação de um programa para plantio da palma (vegetação da mesma família do cacto, que sobrevive a longos períodos de seca, mas serve de alimento para o rebanho).
Na Paraíba, onde 195 municípios decretaram emergência, as chuvas caíram com menos intensidade nos últimos dias. A situação no Estado ainda é considerada bastante preocupante, especialmente no que diz respeito a questão pecuária. Segundo o presidente da Federação da Agricultura da Paraíba, Márcio Borba, 40% das cabeças de gado do Estado foram perdidas com a seca, seja por morte, transferência de Estado ou abate antecipado.
"A Paraíba tinha 1,2 milhão de reses [animais que se abatem para a alimentação] antes da seca, e hoje não temos 800 mil. Se continuar seco, além das 40% perdidas, 30% irão daqui para o final de 2013. Vamos levar de oito a 10 anos para recuperar esse índice, caso tenhamos anos normais e se houver incentivo do governo federal, que até agora tem feito algo quase que insignificante", disse.
Segundo um estudo do Etene (Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste), ligado ao Banco do Nordeste, os Estados também sofreram severamente com a perda de lavoura, o que levará um tempo para ser recuperado. Em 2012, por exemplo, houve uma queda da safra de 85% de milho e feijão no Ceará --foram 1,179 milhão de toneladas colhidas em 2011, contra 176 mil no ano passado. A perda foi a maior desde 1958.

Falta de chuva

Segundo dados da Ufal (Universidade Federal de Alagoas), o ano de 2012 foi marcado por uma queda considerável na precipitações. "Nos meses de fevereiro, março e abril de 2012, por exemplo, choveu entre 300 e 500 mm a menos do que o ano de 2011. É importante mencionar que, para o semiárido nordestino, o principal período chuvoso costuma iniciar entre fevereiro e março", afirmou o professor Humberto Barbosa, coordenador do Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélite da Ufal. Cada milímetro de chuva equivale a um litro de água em 1 m².
"A seca hídrica é ainda muito intensa e é o maior problema enfrentado hoje, pois o deficit é muito alto. Precisamos que, ao menos este ano, a chuva ocorra na média, para não piorar ainda mais a situação", complementou Barbosa.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/01/26/apesar-de-chuvas-nordeste-levara-uma-decada-para-se-recuperar-de-efeitos-da-seca-preveem-especialistas.htm

PT diz que Dilma Rousseff é candidata à reeleição

Em mais uma tentativa de sepultar os rumores de uma eventual candidatura ao Planalto de Luiz Inácio Lula da Silva em 2014, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou nesta sexta-feira que uma de suas principais metas à frente da sigla será reeleger Dilma Rousseff e destacou que o antecessor da atual presidente também tem trabalhado para reconduzi-la ao posto.
Nos últimos dias, foram divulgadas informações de que Lula teria entrado em conflito com a atual mandatária do Palácio do Planalto em torno de questões de governo, sobretudo em relação à falta de diálogo de Dilma com a sociedade. Os boatos alimentaram a tese de que o líder do PT poderia disputar a sucessão presidencial no ano que vem.
O presidente do PT negou os rumores e afirmou que a candidatura da presidente não foi questionada em nenhum momento. Ele culpou a oposição ao governo federal pela tentativa de criar uma disputa fictícia entre Dilma e Lula.
— Nunca ninguém questionou a candidatura da presidente. Eu acho que faz parte do discurso da oposição. Depois de perceber que a ofensiva da Ação Penal nº 470 (processo do mensalão) não produziu os resultados esperados, eles tentam caracterizar uma disputa inexistente, com a história de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode ser candidato — afirmou.
Com a presença de condenados no julgamento do mensalão, Rui Falcão participou ontem de encontro da tendência Construindo um Novo Brasil, majoritária no PT, que anunciou apoio à sua reeleição à presidência do partido em novembro.
Entre outros petistas, Rui Falcão recebeu os apoios do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, e do ex-presidente do partido José Genoino, que evitaram a imprensa.(Gustavo Uribe e Tatiana Farah, O Globo)

Fonte: http://www.jornaldamidia.com.br/2013/01/26/pt-diz-que-dilma-rousseff-e-candidata-a-reeleicao/

Juros atingem menor patamar da história

A taxa média de juros nas operações de crédito ao consumidor atingiu em dezembro, com a terceira queda consecutiva, o menor patamar histórico. Segundo o boletim de operações de crédito do BC (Banco Central), publicado ontem, o percentual chegou a 34,6% ao ano. Em novembro, a taxa média ficou em 34,84% ao ano e em outubro, 35,8%.
O resultado de dezembro apresentou redução de 9,2 pontos percentuais em relação ao mesmo período do ano anterior. Na comparação com o último mês de 2010, o decréscimo foi menos acentuado, de seis pontos percentuais.
Em relação aos anos anteriores, 2012 foi o ano que o consumidor, na média dos meses, enfrentou as menores taxas de juros nas operações de crédito. E o salto para baixo foi marcado em abril (41,8%) e maio (38,8%), pois apresentaram redução de, respectivamente, 2,5 e 2,9 pontos percentuais contra os meses anteriores. A última diminuição mais acentuada ocorreu em janeiro (55%) de 2009, de 2,86 pontos percentuais.
O ano passado foi marcado pela guerra dos bancos pelos clientes pessoa física, cujas armas foram reduções de juros nas operações ao consumo. Em abril, o BB (Banco do Brasil) e a Caixa Econômica Federal deram os primeiros golpes na batalha.
Na avaliação do professor de Cálculo e Finanças da PUC-Minas (Pontifícia Universidade Católica) e do Centro Universitário UNA, Leopoldo Garjeda Fernandes, o posicionamento dos bancos públicos foi primordial para iniciar uma competição no mercado financeiro, pois as instituições privadas, para não perder clientes, também reduziram suas taxas.
"Acredito que essa competição foi o principal fator que estimulou a redução da média da taxa de juros nas operações de crédito aos consumidores", disse Fernandes. Ele considerou que a diminuição da taxa Selic, juros básicos nacionais, contribuiu também, mas em pequena parcela.
Desde 31 de agosto de 2011 até 10 de outubro de 2012, o governo federal reduziu a Selic em todas as reuniões do Copom (Comitê de Política Monetária), que ocorre a cada 45 dias. Ela passou de 12,5% ao ano para 7,25% e se manteve até a última reunião, realizada na semana passada. "A taxa Selic é muito menor do que as cobradas dos consumidores, que chegam a 100% ao ano. Então, teve pouca contribuição na queda", opinou Fernandes. O cheque especial, por exemplo, encerrou 2011 com taxa média de 141% ao ano.
Mas, segundo o BC, justamente o cheque especial foi uma das duas modalidades que mais contribuíram para o decréscimo das taxas médias, com redução mensal de 3,4 pontos percentuais, para os atuais 141% ao ano.
A outra linha de empréstimo é o financiamento de veículos, cujos juros caíram 0,5 ponto percentual em relação a novembro e atingiram 19,9% ao ano, menor taxa histórica. O CDC (Crédito Direto ao Consumidor) para outros bens também forçou a contração da taxa média para pessoa física. A modalidade passou de 58,3% para 57,4% ao ano. Por outro lado, as operações de crédito pessoal ficaram mais caras. O custo médio passou de 38% ao ano, em novembro, para 38,8% em dezembro.

Inadimplência nos empréstimos sobe e chega a 7,9%
Se por um lado a taxa de juros caiu, a inadimplência subiu um ponto percentual em relação a novembro e encerrou dezembro em 7,9%. É a sexta vez no ano que o BC (Banco Central) apura este percentual de atrasos acima de 90 dias, que é o maior patamar para 2012.
Os consumidores reduziram a inadimplência nos financiamentos de veículos, passando de 5,6% em novembro para 5,3% em dezembro. O saldo de crédito nessas operações, que é o quanto tem emprestado e ainda não foi liquidado, encerrou o ano em R$ 187,4 bilhões, portanto os atrasos acima de 90 dias atingiram R$ 9,9 bilhões.
Nas operações de cheque especial, a inadimplência atingiu 14%. Já o crédito pessoa, com taxa de juros menores do que a modalidade de limite da conta-corrente, os atrasos acima de 90 dias ficaram em 6,4%.

Fonte: http://www.dgabc.com.br/News/6005667/juros-atingem-menor-patamar-da-historia.aspx

Smartphones 4G terão redução de imposto

Governo quer impulsionar uso da nova tecnologia 

São Paulo - O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse nesta sexta-feira que o decreto que regulamentará a desoneração para os smartphones poderá ter um benefício maior para os aparelhos que operem nas faixas de quarta geração (4G), que começam a ser implantadas este ano Brasil.
Apesar da lei que estende os benefícios de PIS e Cofins da chamada "Lei do Bem" para os celulares de alta tecnologia ter sido sancionada ainda no ano passado, divergências entre o Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT) e o Ministério da Fazenda sobre os valores dos aparelhos desonerados têm atrasado a publicação do decreto que regulamentará a medida.
Enquanto a Fazenda defendia a manutenção do teto de R$ 1 mil, o MCT queria a ampliação do limite para R$ 2 mil. "A nossa proposta é manter em R$ 1 mil para os celulares 3G e levar para até R$ 1,5 mil ou mais, para os aparelhos do 4G. Acho que isso resolve a demanda da Ciência e Tecnologia", disse Bernardo. Segundo ele, a presidente Dilma Rousseff disse que iria marcar uma reunião com o ministro Guido Mantega para fechar a questão.
O ministro voltou a confirmar para o segundo semestre deste ano o edital e o leilão da faixa de 700 megahertz (MHz) para o 4G. No passado, o governo já licitou a frequência de 2,5 gigahertz (GHz) para a tecnologia de quarta geração.
Mas como a faixa de 700 MHz está ocupada em boa parte do País para a transmissão de TV analógica, Bernardo disse que pode haver problemas em cerca de 400 municípios. "Temos que fazer um plano de incentivos para liberarmos a frequência. Em muitas cidades, vamos ter que ajudar com a digitalização das retransmissoras de TV", acrescentou.
Segundo Bernardo, o modelo asiático de uso da faixa de 700 MHz para o 4G deve ser o adotado pelo Brasil. "Essa é a preferência da área técnica da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O modelo de negócios americano é muito diferente do nosso, além de ter um problema de escala de equipamentos na tecnologia", concluiu.

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/mercado/smartphones-4g-terao-reducao-de-imposto-25012013-33.shl


Filme traz um retrato humano do mítico presidente dos EUA

Favorito ao Oscar, filme de Steven Spielberg cria enredo histórico sobre corrupção, democracia e liberdade

Não se trata de uma cinebiografia ou apenas de um registro histórico comum, daqueles que o cinema produz de vez em quando. "Lincoln" foi bem além das expectativas ao oferecer um comovente e reflexivo painel não apenas de um sistema político, no caso, a democracia norte-americana, mas igualmente de questões sobre o homem e seu destino, o progresso humano no andamento das civilizações e o registro da história.
O inglês Daniel Day-Lewis interpreta Abraham Lincoln em seu empenho pela abolição dos escravos

O filme foi baseado em "Team of Rivals: the Political Genius of Abraham Lincoln", livro da historiadora Doris Kearns Goodwin, editado no Brasil em uma versão compacta intitulada "Lincoln", é considerado a melhor e mais completa biografia do presidente dos Estados Unidos.

Para uma cinematografia conhecida por desrespeitar a veracidade dos fatos, seja mitológica, biográfica ou histórica, é deveras salutar se assistir a "Lincoln", um filme que respeita com fidelidade canina um personagem em seu momento histórico sem contradições com a intelectualidade.

Independente disso, "Lincoln", o filme, surpreende também por expor esse personagem não como um monumento, mas como um homem comum que buscava nas metáforas, citações religiosas e fatos reais o sentido do momento, das coisas e do mundo. É especialmente notável a cena em que o presidente conversa com dois jovens telegrafistas e cita, procurando um sentido para os seus próprios atos, na sentença "as coisas que são iguais à mesma coisa também são iguais entre si", o pensamento expressado pelo filósofo Euclides, o pai da geometria, para a igualdade de tudo.

Reside neste sentido da igualdade das coisas do mundo o sentido de justiça buscado por Lincoln, o presidente. E se igualdade é uma coisa da justiça, está perante a lei. E se está na lei, não pode ser confrontada.

Nesse entendimento do mundo, Lincoln envereda pela ausência de sentido em uma guerra fratricida que culminaria na morte de 650 mil pessoas. Para acabar com a ela, e conceder constitucionalmente a sonhada liberdade aos negros escravizados, a 13ª Emenda era a solução. O filme conta a história dessa outra guerra travada nos bastidores entre o presidente e os políticos de seu tempo.

É nesse desenrolar que "Lincoln" escancara a democracia. No enfrentamento da parte da nação preconceituosa e exploradora da escravidão - os estados do norte, com a econômica básica na agricultura e mão de obra escrava - representada em uma Câmara citada como "um ninho de ratos" pelo Secretário de Estado William Seward (David Strathairn), que "Lincoln" expõe como ervas daninhas a ideologia partidária, racismo e interesses econômicos.

Fragilidade
Questões que o roteirista Tony Kushner (da série de TV "Angels in America"), parceiro de Steven Spielberg em "Munique" (2005), desenvolve com notável desenvoltura. Louve-se, na obra do diretor, o fato de expor um Abraham Lincoln como um homem capaz de aceitar a fraqueza dos políticos por cargos e corrompê-los em número suficiente para alcançar "os seus fins".

Notável a frase do republicano Thaddeus Stevens (Tommy Lee Jones) ao entregar o documento histórico a sua empregada e amante e pronunciar a história frase "a maior medida do século XIX, aprovada pela corrupção, ajudada e instigada pelo homem mais puro da América". Com outros viés (a grana bruta) essa história repetiu-se por aqui um século e meio depois. Os historiadores têm razão: a história se repete, apenas se repete, dizem alguns historiadores, mas com outros aspectos.

Destino
Um outro aspecto explorado sutilmente em "Lincoln", alia destino, causa e tempo. Ainda na cena de Lincoln com os dois telegrafistas, ele pergunta: "Você acha que escolhemos para nascer?", pergunta Lincoln, "estamos preparados para o tempo em que nascemos?". O engenheiro diz há máquinas, mas ninguém fez a instalação. É preciso, claro que haja alguém para isso.

Na questão, dissipa-se o inexistente acaso e entra em cena determinismo e destino. Abraham Lincoln, 16º presidente dos EUA, surgiu em um tempo de mudanças exigida e inspirada pela Revolução Francesa nos ideais de igualdade e liberdade. Os EUA vinham com movimentos de secessão e a da guerra civil (1861-65), promovida por 11 estados do sul que formaram os Estados Confederados da América, foi o último deles, finalizada nos campos de batalha e no Congresso com a aprovação da 13ª Emenda.

É o homem que formaliza a História, aprimora a sua sociedade através dos tempos e edifica uma civilização. Abraham Lincoln, buscando na igualdade nas coisas, expressa essa formalização. Um filme para se refletir sobre o homem, a democracia e a história.

Leia mais em http://blogs.diariodonordeste.com.br/blogdecinema

Mais informações
Lincoln (Lincoln, EUA, 2012), de Steven Spielberg, com Daniel Lee-Lewis, Sally Field e Tommy Lee Jones. Salas e horários no Caderno Zoeira

PEDRO MARTINS FREIRECRÍTICO DE CINEMA  


Fonte: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1227278