terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Retrospectiva do blog dia 31 de dezembro

Bahia lidera turismo do Nordeste, aponta publicação

A Bahia é o principal destino turístico do Nordeste, de acordo com dados do anuário 2012, publicado pelo Ministério do Turismo. O documento, que reúne números do setor com base no ano de 2011, revela que no ano passado, o estado teve 166 mil desembarques diretos de turistas estrangeiros, superando a soma dos vizinhos Ceará (84 mil) e Pernambuco (61 mil). No total, a Bahia recebeu 558 mil estrangeiros no mesmo ano, o que inclui os visitantes internacionais que chegaram por outros portões de entrada no Brasil como São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal, além dos estados do Nordeste. O número corresponde a 10% do total de turistas internacionais recebidos pelo Brasil no período, segundo dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O secretário do Turismo, Domingos Leonelli, comemora os resultados e ressalta que, em 2012, a Setur teve uma execução orçamentária de 90%. O gestor aposta no incremento do fluxo turístico do estado em 2013, sobretudo em Salvador, que sediará diversos eventos de grande porte no primeiro semestre como o Carnaval, Espicha Verão, Salão de Turismo, BNTM, GP Bahia de Stock Car e o São João da Bahia, em paralelo à Copa das Confederações. 

Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/principal/noticia/128430-bahia-lidera-turismo-do-nordeste-aponta-publicacao.html

Bahia é 2º estado com mais inquéritos da PF sobre corrupção em prefeituras

A Polícia Federal conduz 3.167 inquéritos sobre desvios de recursos e corrupção que envolvem prefeituras em todo o país. De acordo com o Estadão, estão sob investigação 484 prefeitos e ex-prefeitos por violação ao Decreto Lei 201/67, que define os ilícitos de responsabilidade de administradores municipais. Os dados constam de levantamento realizado pela Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Dicor), braço da PF que aloja setores estratégicos da instituição, inclusive o serviço de análise de dados de inteligência e a divisão de repressão a crimes financeiros. O Maranhão é a unidade federativa onde o órgão mais trabalha, com um acervo de 644 inquéritos relativos a fraudes em gestões municipais. A Bahia está em segundo lugar, com 490 inquéritos. Em seguida, vêm Ceará (296), Piauí (285), Pará (196) e Pernambuco (194). Esses dados são relativos apenas à atuação da Polícia Federal. Centenas de outros prefeitos e ex-prefeitos são réus em demandas movidas pelo Ministério Público nos estados, que detém competência para propor ações com base na Lei da Improbidade. 

Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/principal/noticia/128393-bahia-e-2-estado-com-mais-inqueritos-da-pf-sobre-corrupcao-em-prefeituras.html

Mega-Sena da Virada pagará maior prêmio da história, informa Caixa





A Caixa Econômica Federal informou que o concurso 1.455 da Mega-Sena pagará R$ 230 milhões, o maior prêmio da história das loterias. De acordo com a Caixa, mais de R$ 179 milhões foram arrecadados até esta segunda-feira (24), com mais de 52 milhões de apostas. A previsão é de que sejam ultrapassados R$ 600 milhões, o que pode elevar ainda mais o prêmio principal. As apostas podem ser feitas até as 14h (horário de Brasília) do dia 31 de dezembro. A aposta simples custa R$ 2 e, este ano, pela primeira vez, é possível fazer apostas na Mega da Virada com o Bolão. O valor mínimo é R$ 10 e cada cota deve ser de, no mínimo, R$ 4. Como a Mega da Virada não acumula, o prêmio será dividido entre os acertadores de cinco números, caso ninguém acerte as seis dezenas. Se não houver ganhadores nessa faixa, os acertadores da Quadra dividirão o valor.

Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/principal/noticia/128392-mega-sena-da-virada-pagara-maior-premio-da-historia-informa-caixa.html

Morre Dona Canô, aos 105 anos, diz filho em Santo Amaro, na Bahia

 
 Dona Canô comemorou 105 anos no mês de setembro de 2012 (Foto: Egi Santana/G1)

Rodrigo Veloso disse ao G1 que a mãe faleceu na manhã desta terça-feira.
Ela estava em recuperação em casa no Recôncavo Baiano.

 

Claudionor Viana Teles Veloso, mais conhecida como Dona Canô, morreu aos 105 anos, nesta terça-feira (25), em sua casa, localizada na cidade de Santo Amaro da Purificação, no Recôncavo Baiano, afirmou o filho Rodrigo Veloso ao G1 às 9h20 (10h20 no horário de Brasília). Dona Canô passou a noite de Natal em casa, com os filhos, entre eles Caetano Veloso e Maria Bethânia.
"Fica a lição de amor, de guerreira, uma mãe exemplar. Fica a saudade e a certeza que ela está em um lugar bom. Isso também nos dá um conforto. Bacana ter sido em um dia de Natal, isso é lindo", disse o filho Rodrigo. Ainda segundo ele, na segunda-feira (24), os médicos avisaram que os batimentos cardíacos dela estavam fracos.
Segundo a família, o velório será realizado até as 18h desta terça-feira, em casa, com acesso apenas dos parentes. Depois disso, o corpo de Dona Canô será levado para o Memorial Caetano Veloso, na Praça da Purificação, onde os moradores poderão se despedir da matriarca. O sepultamento está marcado para 10h de quarta-feira (26), no cemitério de Santo Amaro. Antes, a família vai realizar uma missa de corpo presente na Matriz da Purificação.
O governador da Bahia, Jaques Wagner, informou por meio de nota que irá ao velório na noite desta terça-feira, em Santo Amaro. ”Em meu nome e de todos os baianos, presto solidariedade à família desta grande mulher, que representou o que a Bahia tem de melhor, um símbolo de força, doçura e coragem”, disse. Wagner marcou coletiva de imprensa sobre o assunto às 14h30 desta terça-feira, no Palácio de Ondina.
Isquemia cerebral
Dona Canô esteve internada por seis dias, recebendo alta do Hospital São Rafael, em Salvador, na sexta-feira (21). Ela tinha sofrido um ataque isquêmico cerebral, que gera redução do fluxo de sangue nas artérias do cérebro, segundo informou o boletim médico.
De acordo com informações de Edson Nascimento, amigo da família, Dona Canô pediu um vestido novo e branco para deixar o hospital. Foi com ele que ela foi vestida para a casa, acompanhada da filha Mabel. Maria Bethânia acompanhou a transferência da mãe em outro carro.
A matriarca teve oito filhos, entre eles os cantores Caetano Veloso e Maria Bethânia. Em outubro de 2011, Dona Canô perdeu a filha adotiva Eunice Veloso, aos 83 anos, que morreu com insuficiência respiratória. O filho famoso, o compositor Caetano, completou 70 anos em agosto deste ano. Em dezembro, a matriarca da família assistiu ao show da nova turnê da filha Maria Bethânia, no Teatro Castro Alves.
No dia 16 de setembro de 2012, Dona Canô completou 105 anos e, como tradicionalmente fazia, reuniu amigos e a família em missa e comemoração em casa, na cidade de Santo Amaro. Estiveram na festa os filhos Caetano Veloso e Maria Bethânia e a amiga Regina Casé. Quem celebrou a missa foi o padre Reginaldo Manzotti.
Dona Canô recebe alta médica de hospital em Salvador (Foto: Gabriel Gonçalves/ G1) 
Canô recebe alta médica de hospital no mês de
novembro (Foto: Gabriel Gonçalves/ G1)
Saúde
Segundo a família, Dona Canô nunca apresentou problemas graves de saúde. Em 5 de novembro deste ano, ela foi internada no Hospital São Rafael, após apresentar sintomas de gripe com febre. Ela permaneceu internada até o dia 9, quando recebeu alta.
Já em 2011, Dona Canô foi hospitalizada no dia 7 de julho com dores abdominais e falta de ar. Em julho de 2007, ela ficou sete dias internada no Hospital São Rafael por causa de problemas respiratórios. Na ocasião, ela foi encaminhada de helicóptero do município de Santo Amaro até Salvador. No dia 2 de agosto ela voltou a ser hospitalizada por dores na coluna.
Biografia
Nascida em 16 de setembro de 1907, Claudionor Viana Teles Veloso construiu sua história no Recôncavo Baiano, no município de Santo Amaro da Purificação. Os filhos biológicos são Clara, Roberto, Caetano, Bethânia, Rodrigo e Mabel. Dona Canô adotou as filhas Irene e Nicinha. Era viúva de “Seu Zeca”, que morreu em 1983, com 82 anos.
Conhecida por sua personalidade forte e receptividade, Dona Canô participava sempre da tradicional Festa de Reis em Santo Amaro, que reune milhares de pessoas em toda região. A celebração de seus aniversários também se tornou um marco, atraindo muitas pessoas para a festa.
Dona Canô em 2008, quando completou 101 anos (Foto:  Edgar de Souza/G1) 
Dona Canô em 2008, quando completou 101 anos
(Foto: Edgar de Souza/G1)
Dona Canô sempre aparecia vestida toda de branco em seus aniversários. Quando completou o centenário, a missa foi celebrada pelo então arcebispo primaz do Brasil, cardeal Dom Geraldo Majella. De Dom Geraldo, Dona Canô recebeu a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida.
Depois das comemorações em Santo Amaro, Dona Canô foi para um hotel festejar os 100 anos. Ela foi recebida pela família e pelos amigos mais próximos. O então ministro da Cultura, Gilberto Gil, entregou à Dona Canô uma carta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em julho de 2011, Lula visitou pessoalmente Dona Canô em Santo Amaro.
Atrás da aparência frágil, com um corpo miúdo e fala mansa, Dona Canô escondia a longevidade de poucos e a saúde considerada “de ferro”. Ela repetiu em diversas oportunidades que era dona de uma fama que sempre disse não entender o motivo, referindo-se ao intenso interesse da imprensa sobre ela e sua vida em Santo Amaro da Purificação.
Autêntica e mãe de dois grandes nomes da Música Popular Brasileira, Dona Canô se tornou um símbolo não só de Santo Amaro, como do Recôncavo Baiano. Sempre lutou para melhorar a cidade e acolheu os moradores como uma mãe.
Fachada da casa de dona Canô. (Foto: Egi Santana/G1) 
Fachada da casa de Dona Canô em Santo Amaro
(Foto: Egi Santana/G1)
O sobrado de número 179, no centro de Santo Amaro, se tornou um dos pontos turísticos do município. A casa onde residiu Dona Canô e a família Veloso sempre esteve com as portas abertas para baianos e turistas.
No casarão antigo, as paredes são cobertas de fotografias e histórias dela e de toda família. Fotografias com o ex-presidente da república Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-senador Antônio Carlos Magalhães ganham destaque na parede da sala.
Nas entrevistas que dava para a imprensa, Dona Canô costumava destacar a felicidade que sentia ao poder ter vivido o suficiente para acompanhar o crescimento dos filhos e netos, tendo até conhecido os bisnetos. Sua lucidez a acompanhou até os últimos dias de vida.
Ativa, era sempre Dona Canô quem cuidava das contas de casa e decidia o cardápio na cozinha. Também sempre foi muito conhecida pela vaidade. Foi uma mulher marcada pela religiosidade. Em casa, guardava há anos várias imagens religiosas. A maioria foi dada por amigos e até por desconhecidos. Foi com a ajuda da matriarca que a festa de Nossa Senhora da Purificação transformou-se em um evento famoso na Bahia.
Uma das principais comemorações de aniversário foram os 100 anos de Dona Canô em 2007. O dia foi de flores, presentes e visitas de amigos e dos filhos. Na igreja de Nossa Senhora da Purificação, foi realizada uma missa em homenagem à matriarca. A imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida foi levada de São Paulo especialmente para a ocasião. A matriarca dos Veloso ficou pouco tempo na igreja, porque se emocionoubastante. Maria Bethânia cantou "Romaria" em homenagem à mãe e assim que terminou a música, abraçou Dona Canô.
Sobre a história construída nos 105 anos de vida em Santo Amaro, Dona Canô disse em entrevista este ano que não conseguia esquecer de quando passeava com os amigos nas usinas de açúcar da cidade. “A cidade cresceu, as coisas ficaram longe, os bondes eram importantes”, contou ao G1 no mês de setembro.
Homenagens
Cantada por Daniela Mercury, a composição de Caetano Veloso que leva no título o nome da mãe "Dona Canô" descreve a relação que a matriarca tinha com seus familiares e amigos.
A vida de Dona Canô também inspirou o historiador Antônio Guerreiro de Freitas, que publicou em 2009 a biografia "Canô Velloso, lembranças do saber viver", escrita também por Arthur Assis Gonçalves da Silva, que faleceu antes do término da obra.
Dona Canô também está no nome do teatro fundado há nove anos em Santo Amaro com a sua contribuição. A filha Mabel Velloso lançou o livro “O Sal é o Dom – Receita de Mãe Canô” reunindo receitas feitas pela mãe.

Fonte: http://g1.globo.com/bahia/noticia/2012/12/morre-dona-cano-aos-105-anos-diz-filho-em-santo-amaro-na-bahia.html

Famosos lamentam a morte de Dona Canô

Famosos comentaram nas redes sociais sobre o falecimento de Dona Canô, mãe de Caetano Veloso e Maria Bethânia, nesta terça, 25, em Santo Amaro da Purificação, na Bahia. Ela morreu em casa, segundo o G1, por volta das 9h20 da manhã.
Glória Perez: "Dona Canô, um pouco māe de todos nós".
Marcelo Arantes: "Acho poético Dona Canô fazer a passagem no dia de Natal, sendo a morte o destino inexorável de todos q nascem. Deixará saudade, a velhinha. Como fã de Bethânia, e apegada à mãe como só ela, imagino q o sofrimento do luto seja grande, e q ela deva cantar muito no velório, p/a mãe."

Fonte: http://ego.globo.com/famosos/noticia/2012/12/famosos-lamentam-morte-de-dona-cano.html

História do Natal

História do Natal, 25 de dezembro, história do Papai Noel, a tradição da árvore de Natal, origem do presépio, decorações natalinas, símbolos natalinos.

Origem do Natal e o significado da comemoração
O Natal é uma data em que comemoramos o nascimento de Jesus Cristo. Na antiguidade, o Natal era comemorado em várias datas diferentes, pois não se sabia com exatidão a data do nascimento de Jesus. Foi somente no século IV que o 25 de dezembro foi estabelecido como data oficial de comemoração. Na Roma Antiga, o 25 de dezembro era a data em que os romanos comemoravam o início do inverno. Portanto, acredita-se que haja uma relação deste fato com a oficialização da comemoração do Natal.

As antigas comemorações de Natal costumavam durar até 12 dias, pois este foi o tempo que levou para os três reis Magos chegarem até a cidade de Belém e entregarem os presentes (ouro, mirra e incenso) ao menino Jesus. Atualmente, as pessoas costumam montar as árvores e outras decorações natalinas no começo de dezembro e desmontá-las até 12 dias após o Natal.

Do ponto de vista cronológico, o Natal é uma data de grande importância para o Ocidente, pois marca o ano 1 da nossa História.

A Árvore de Natal e o Presépio

árvore de natal
Em quase todos os países do mundo, as pessoas montam árvores de Natal para decorar casas e outros ambientes. Em conjunto com as decorações natalinas, as árvores proporcionam um clima especial neste período.

Acredita-se que esta tradição começou em 1530, na Alemanha, com Martinho Lutero. Certa noite, enquanto caminhava pela floresta, Lutero ficou impressionado com a beleza dos pinheiros cobertos de neve. As estrelas do céu ajudaram a compor a imagem que Lutero reproduziu com galhos de árvore em sua casa. Além das estrelas, algodão e outros enfeites, ele utilizou velas acesas para mostrar aos seus familiares a bela cena que havia presenciado na floresta.

Esta tradição foi trazida para o continente americano por alguns alemães, que vieram morar na América durante o período colonial. No Brasil, país de maioria cristã, as árvores de Natal estão presentes em diversos lugares, pois, além de decorar, simbolizam alegria, paz e esperança.

O presépio também representa uma importante decoração natalina. Ele mostra o cenário do nascimento de Jesus, ou seja, uma manjedoura, os animais, os reis Magos e os pais do menino. Esta tradição de montar presépios teve início com São Francisco de Assis, no século XIII. As músicas de Natal também fazem parte desta linda festa.

O Papai Noel : origem e tradição

Estudiosos afirmam que a figura do bom velhinho foi inspirada num bispo chamado Nicolau, que nasceu na Turquia em 280 d.C. O bispo, homem de bom coração, costumava ajudar as pessoas pobres, deixando saquinhos com moedas próximas às chaminés das casas.

Foi transformado em santo (São Nicolau) pela Igreja Católica, após várias pessoas relatarem milagres atribuídos a ele.

A associação da imagem de São Nicolau ao Natal aconteceu na Alemanha e espalhou-se pelo mundo em pouco tempo. Nos Estados Unidos, ganhou o nome de Santa Claus, no Brasil de Papai Noel e em Portugal de Pai Natal.

A roupa do Papai Noel 

Até o final do século XIX, o Papai Noel era representado com uma roupa de inverno na cor marrom ou verde escura. Em 1886, o cartunista alemão Thomas Nast criou uma nova imagem para o bom velhinho. A roupa nas cores vermelha e branca, com cinto preto, criada por Nast foi apresentada na revista Harper’s Weeklys neste mesmo ano.

Em 1931, uma campanha publicitária da Coca-Cola mostrou o Papai Noel com o mesmo figurino criado por Nast, que também eram as cores do refrigerante. A campanha publicitária fez um grande sucesso, ajudando a espalhar a nova imagem do Papai Noel pelo mundo.

Curiosidade: o nome do Papai Noel em outros países

- Alemanha (Weihnachtsmann, O "Homem do Natal"), Argentina, Espanha, Colômbia, Paraguai e Uruguai (Papá Noel), Chile (Viejito Pascuero), Dinamarca (Julemanden), França (Père Noël), Itália (Babbo Natale), México (Santa Claus), Holanda (Kerstman, "Homem do Natal), POrtugal (Pai Natal), Inglaterra (Father Christmas), Suécia (Jultomte), Estados Unidos (Santa Claus), Rússia (Ded Moroz).

Fonte: http://www.suapesquisa.com/historiadonatal.htm

Missa da noite de Natal em Inhambupe

















 Aconteceu na noite dessa segunda em Inhambupe, a missa da noite de Natal(24) e foi celebrada pelo o Padre Elzo, veja a mensagem entregue no final da missa abaixo.
"No Natal, o Deus Infinito se encarna, tornando-se uma singela e indefesa criança inserida na Sagrada Família de Nazaré. A exemplo de Maria e José, todos nós somos convidados a participar da grande Família de Deus, onde reine a paz, o amor e a fraternidade. Que Maria Santíssima e seu esposo São José, intercedam por nós neste dia tão especial, a fim de que possamos deixar Jesus nascer em nossas famílias e se tornar nosso principal e maior motivo alegria. Amém!"
Paróquia do Divino Espírito Santo - Inhambupe - Bahia.