Veja no Blog

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Resultado do Enem em Inhambupe

Clique na imagem que aumenta e veja o resultado do Enem








O Ministério da Educação divulgou nesta terça-feira (28) o desempenho por escola no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Na lista das 20 instituições que obtiveram os piores resultados do país, a Bahia aparece cinco vezes. O ranking é geral e envolve escolas públicas e particulares.
No estado, o pior de todos os resultados foi do Colégio Estadual Heraclides Martins de Andrade, no município de Tucano, que obteve média de 30,13. O ranking foi montado com base na média total (prova objetiva e redação) com correção de participação, que simula a participação de 100% dos alunos.
Em Inhambupe participaram os quatros colégios, sendo três estaduais e uma particular, e pelo o ranking do MEC, nossos colégios ficaram em posição nada satisfatório e os três estaduais que participaram foram o Colégio Paulo Souto, Colégio Estadual Mário Costa Filho e o Colégio Estadual de Inhambupe que fica localizado em Baixa Grande e o particular foi a Escola Família Aglícola da região de Alagoinhas.
Quer ver o resultado do Enem? Confira no site do Mec clique aqui.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Baiano acessará internet por rede elétrica



Após a Agência Nacional de Telecomunicações, Anatel, regulamentar a internet banda larga pela rede elétrica, as concessionárias de energia elétrica do País estão realizando estudos para definir a aplicabilidade do produto. Na Bahia, a Coelba, informou através da assessoria de imprensa que criou um grupo para estudar a minuta de resolução publicada pela Agência Nacional de Energia Elétrica, Aneel, e definir a contribuição da concessionária a ser apresentada na Audiência Pública marcada pela Agência para o dia 13 de maio. "Em razão de se tratar da prestação de um novo tipo de serviço, apenas após avaliação da regulamentação final, a ser publicada pela Aneel, a Coelba deverá se posicionar sobre este assunto", diz a nota.
O sistema que permitirá que o usuário acesse internet ao plugar o modem na tomada de sua residência se chama Broadband Powerline, BPL. Com a nova tecnologia, a conexão passa a ser injetada vinda de um cabo de fibra óptica na rede elétrica. A Eletropaulo, concessionária paulista, já havia anunciado em novembro do ano passado que estaria oferecendo o serviço em caráter experimental. A concessionária paulista informou através da imprensa que os equipamentos que unem o sinal da fibra óptica à rede elétrica podem ser colocados nos postes de rua ou diretamente nos medidores dos prédios. A empresa mencionou que o sistema é também considerado o mais adequado para edifícios, em que a conexão é dividida para vários clientes. Montar essa infraestrutura para uma casa sairia muito caro.
Ainda de acordo com a Anatel, a agência tomou as precauções necessárias para evitar que o compartilhamento da rede de cabos provoque interferência negativa no fornecimento de energia ou na velocidade da conexão da internet. Havia o risco, por exemplo, de ao ligar um liquidificador a velocidade da conexão cair. A Anatel divulgou nota informando que foi estabelecida a obrigatoriedade da utilização de filtros "capazes de atenuar as radiações indesejadas e os sistemas deverão dispor de mecanismo que possibilite o desligamento remoto, a partir de uma central de controle, da unidade causadora de interferência prejudicial, caso outra técnica para sua atenuação não alcance o resultado esperado".
Publicada: 28/04/2009
Atualizada: 28/04/2009
Materia publicada no jornal Tribuna da Bahia.
Esperamos que chegue logo essa novidade para Inhambupe.´
Oi pessoal por favor não irei fazer desse blog um ringue de politicagem, os comentários que acusam pessoas não serão publicados, pois os anônimos ficam acusandos várias pessoas, o blog é para mostrar a nossa cidade para todos os cantos do planeta.
Anônimos façam que nem várias pessoas, joguem os seus comentários e coloquem os seus nomes, tenham coragem, vamos jogar sugestões para melhorar a nossa cidade.

Mais uma vez Escola Municipal Dr. Luis Coelho

2009
2008
A pedido de muitos internautas vamos comparar as fotos da Escola Luis Coelho, esse ano na primeira foto e no ano passado na última foto, vocês gostaram do novo visual da escola?

terça-feira, 28 de abril de 2009

Prefeitos baianos fazem hoje, dia 28, manifestação no Centro Administrativo




A mobilização dos prefeitos baianos marcada para esta terça-feira, dia 28, vai sair da sede da UPB, no Centro Administrativo, a partir das 09h, seguindo para a Assembléia Legislativa. Os prefeitos vão procurar ajuda dos deputados em defesa dos municípios, e juntos buscarem alternativas. Mais de 250 prefeitos já confirmaram presença, inclusive com delegações compostas também por vereadores, secretários, assessores e municipalistas.Na Assembléia Geral do dia 06 de abril os prefeitos baianos aprovaram dois documentos, um encaminhado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outro ao governador Jaques Wagner contendo as principais reivindicações para amenizar a crise das prefeituras, gerada, principalmente, com a queda no repasse do FPM.Em relação ao governo federal os prefeitos reivindicaram: 1. Compensação das prefeituras pelas perdas com o FPM; 2. Dívidas das prefeituras com o INSS relativa a 10 anos contraria súmula vinculante n.8 do Supremo Tribunal Federal que determina que o governo só cobre dívida dos últimos cinco anos; 3. Retirar juros e multas dos cálculos do INSS e conceder carência de um ano para as prefeituras pagarem a primeira parcela da renegociação.As reivindicações ao governo estadual os prefeitos querem resolver questões como o transporte para os alunos da rede estadual de educação, obrigação do estado que não vem cumprindo; o repasse dos Programas de Saúde da Família (aumento de R$1.500,00 para R$ 3 mil); e da segurança pública, já que 140 municípios estão sem delegados de polícia. Além disso, os prefeitos é que estão pagando combustíveis, alimentação dos policiais, manutenção de delegacias e alojamentos.Os prefeitos assumiram as responsabilidades do Estado até quando puderam e agora, com a crise, não dá mais. “Queremos apenas que o Estado assuma sua responsabilidade”, revelam os prefeitos. Das reivindicações encaminhadas, nada foi garantido, tanto pelo governo federal quanto pelo estadual. Daí a necessidade dos prefeitos baianos manifestarem seu descontentamento com os prejuízos que estão arcando. A expectativa do presidente da UPB, Roberto Maia é de que o pleito seja atendido, pois a permanecer esta sucessiva redução de receitas, o prejuízo no cumprimento das obrigações dos municípios com saúde, educação, assistência social e infra-estrutura será irrecuperável.

Construção de 100 casas populares em Inhambupe









Estive na bairro do Novo Inhambupe e encontrei essas casas que serão entregue para a população em breve.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Efeitos da Drenagem da Jota Maia



Até o caminhão da prefeitura de Inhambupe não escapou, e acabou entrando no buraco das obras da Jota Maia.
Essa foto foi tirada na manhã dessa segunda-feira.

Praça da Feira

Não é feira nesse dia, mas é conhecida mundialmente como praça da feira, um lugar que poderia colocar uma grama, ficar um pouco mais bonito.

domingo, 26 de abril de 2009

Criação de Inhambupe


Água Fria (atual Água Fria). Também em 1727, Vasco Fernandes Cezar de Menezes, por uma resolução de 24 de abril, elevou a povoação de Inhambupe à categoria de vila, mantendo-a, porém, até 1728, subordinada a Água Fria, uma vila criada em 1710, conhecida pelo colégio de jesuítas que ali existia. Os moradores enviaram protestos a “El Rei” que, em 26 de junho de 1801, por Provisão Régia, mandou instalar e inaugurar a Vila de Inhambupe de Cima, o que foi feito solenemente pelo Ouvidor Geral da Comarca, Manoel Vieira de Melo, dia 13 de março de 1802.
No período colonial - 1530 a 1822 - Inhambupe era conhecido por Ilhabupe. Os naturais de Ilhabupe eram chamados de Bupes, uma simplificação de inhambupenses, porque o homófono indígena significava duas grandes ilhas, em razão do rio passar no ponto onde existia a aldeia.
Algumas décadas depois, pela Lei Estadual nº 134, de 06 de agosto de 1896, a Vila de Inhambupe de Cima foi elevada à categoria de cidade, sendo rebatizada com o topônimo simplificado de Inhambupe.

Material tirado do plano diretor de Inhambupe
Mande comentários falando um pouco do passado inhambupense.

Informações do Ministério Público da Bahia

Assessoria de Comunicação Social Data: 31/01/2008 Redatora: Aline D'Eça - MTb/BA 2594

Ex-prefeito de Tucano condenado a ressarcir verba pública municipal


O ex-prefeito de Tucano (a 256 Km de Salvador), Arilton Dantas dos Santos, juntamente com os ex-secretários municipais de Administração e do Trabalho e Ação Social, respectivamente, Denimário Veloso dos Santos e Maria de Fátima de Jesus, e o ex-tesoureiro José Marcelo Matos de Almeida, foram condenados a ressarcir R$ 9.968,63, acrescidos de juros legais e correção monetária, ao Município de Tucano. A decisão da Justiça teve por base uma ação civil pública proposta em 2004 pelo Ministério Público baiano, por intermédio do promotor de Justiça Audo da Silva Rodrigues, acusando-os de atribuir o uso da verba à compra de gêneros alimentícios para a entidade de assistência a idosos 'Lar Dona Ritinha', que “jamais recebeu da Prefeitura Municipal de Tucano qualquer doação”. Proferida pela juíza Luciana Correia de Melo, a sentença julgou procedentes os pedidos do MP e condena, ainda, os réus à perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, suspensão dos direitos políticos por cinco anos, pagamento de multa civil no mesmo valor do dano, e proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, pelo prazo de cinco anos.


Na época do desvio, a diretoria de Finanças do Município justificou ao MP que o setor de contabilidade tinha, equivocadamente, atribuído nos espelhos dos empenhos a destinação de gêneros alimentícios ao Lar Dona Ritinha, quando o correto seria registrar a destinação para o Projeto Conviver, que beneficia idosos em grupos de convivência. Entretanto, explicou o promotor de Justiça, ao longo de 2003 foram oito processos de pagamento relacionados a supostas doações de gêneros alimentícios e medicamentos à entidade assistencial. “Ora, é plausível e perfeitamente possível que em um dos espelhos do processo de pagamento o setor de contabilidade tenha se equivocado na descrição da despesa, mas daí a querer fazer que aceitemos como possível que em todos os oito espelhos ocorreu um equívoco é achar que a unanimidade é burra”, protestou o representante do Ministério Público, explicando que mesmo que o “equívoco” fosse admissível, “os idosos apresentados como beneficiados jamais receberam qualquer doação de cesta básica ou medicamentos no ano de 2003”.


Ascom/MP – Tel: 0**71 3103-6502, 3103-6505 e 3103-6567OBS: QUALQUER DUVIDA ACESSEM O SITE DO MINISTÉRIO PUBLICO DA BAHIA


http://www.mp.ba.gov.br/noticias/2008/jan_31_tucano

Rua professora Edite Barros


As ruas de Inhambupe sempre terá espaço aqui no blog, e hoje temos uma rua próximo da Barroquinha.

Em breve teremos mais ruas e pessoas.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Largo Colonel Tamarindo



É muito importante resgatar a história de Inhambupe, essa é o largo Colonel Tamarindo, em breve terá mais ruas que os internautas pediram.

Quem lembra desses transportes onde passavam nas ruas de Inhambupe?

Quando fazer o comentário, coloque o nome no local nome/URL, esse último é opcional, caso alguém tem um blog ou site, coloque o endereço nesse lugar URL, se não tiver pode deixar em branco mesmo.

O importante é saber quem faz os comentários, obrigado.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Viaturas da PM no comércio inhambupense

Essa é a nossa praça do Comércio de Inhambupe, é tão bem protegida pela a polícia.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Prefeitura convoca concursados


Olá pessoal, depois de muito tempo esperando, a lista dos convocados do concurso da prefeitura de Inhambupe saiu na tarde de segunda feira dia 20 de abril.

A lista tem cerca de 58 nomes.

Eu esperava mais pessoas nas áreas de Agente administrativo(2) e Assistente administrativo(1) que só chamaram 3 pessoas nessas áreas.

Quer ver a lista completa com todos os nomes acesse o site do diario oficial eletrônico clique aqui.
E hoje entrou a lista no site da Consultec.

Esperamos que o prefeito chame as pessoas que passaram no concurso, pois falta 23 pessoas a ser chamados de agente administrativo, 27 pessoas de assistente administrativo e pelo o menos mais 1 digitador.

Acesse o site do diario oficial, pois as pessoas que foram chamadas tem até o dia 28 de abril, para levar os seus documentos, a lista completa também está no mural da prefeitura.

Prefeito não mate a esperança das pessoas que acreditaram nas suas palavras, quando prometeu que iria chamar os concursados que passaram dentro das vagas.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Entrevista com a Secretaria de Educação Ângela Carla Farias

Na última quinta feira dia 16 de abril de 2009, visitei a secretária de Educação Professora Ângela Carla Farias, na Avenida Irineu Mota e conhecido pelo o nome de rua do Hospital, ela concedeu a seguinte entrevista, em que falamos dos problemas da Educação de Inhambupe e os caminhos para melhorar.
O Blog - Primeira coisa que vou te perguntar é sobre os concursados?
Professora Ângela - Nós vamos colocar a lista dos concursados lá na prefeitura, uma lista de professores que serão convocados. Mas vou lembrando de antemão que a maioria das vagas são para Lagoa, Baixa Grande, Colônia (que é boa parte das vagas) já foram chamados uma boa parte dos concursados da educação, uma grande quantidade e estamos com um problema de excedência na zona urbana, só tem vagas mesmo para a zona rural, e a partir de segunda feira(20-04) essas pessoas serão convocadas, agora da minha parte é mais professor e serviços gerais que vamos chamar, para a zona urbana e um pouco para a zona rural. As partes de assistente administrativo é com a Administração que é Denimario, ele vê essa necessidade e convoca, por que a educação fica mais com professor, serviços gerais essas áreas.

O Blog - A secretária de Educação vai ficar aqui na Avenida Irineu Mota?
Professora Ângela - Aqui não é o lugar ideal para a secretaria de educação, essa é uma casa alugada temporariamente, o interessante é que se construa um prédio próprio da secretaria de Educação, como foi construído da saúde e se junte tudo ali mesmo, em um lugar só, pois estamos divididos em dois pólos, uma parte do pessoal está aqui e a outra parte que cuida da merenda e de transporte está no Centro de Convenções, só que o prédio do Centro está em mau estado, você pode perceber, então estamos divididos em duas áreas, aqui fica a parte administrativa da secretária, com os secretários e as coordenações, e lá no centro fica a pessoa responsável pela merenda e pelo transporte, e agora o que espero é que no próximo ano a gente possa construir uma sede própria; Ou uma reforma e todo mundo fica lá no centro de Convenções ou construa uma sede própria, como foi construída na saúde. A biblioteca nós repassamos para o prédio do antigo Fórum e ficou lá em cima, se lembra que a biblioteca era no centro? E agora vamos reformar e comprar mais coisas para biblioteca mais livros, vamos colocar computadores, fazer assinatura de um jornal, e revistas periódicas também, aos poucos vamos deixar a biblioteca, bem organizada, e ela vai funcionar em três turnos manhã, tarde e noite, para atender todos os alunos.










O Blog - Quais as metas para melhorar a educação de Inhambupe?
Professora Ângela - Nós temos muitos desafios, são três desafios importantes, que são acesso, permanência e a qualidade, ou seja, todas as crianças ter acesso à escola, na idade mínima de quatro anos, esse é o primeiro passo, fazer com que a criança com quatro anos tenha acesso à escola, garantir esse ensino no mínimo nove anos, o primeiro passo é o acesso, o segundo é a permanência por que as crianças entram na escola e saem, saem por que não sentem estimuladas, saem por problemas familiares, por causa de incentivo da família que não vê a escola em um ambiente de crescimento e as crianças abandonam então o acesso e a permanência e o terceiro ponto é lutar pela a qualidade, se a gente conseguir lutar por essas três frentes, acredito que teremos um resultado positivo, acesso, a permanência e a qualidade, o nosso objetivo principal é um processo de melhoras das escolas, melhoras em estruturas físicas, a nossas escolas são na grande maioria na zona rural e são de estruturas mínimas quer dizer, não tem material adequado para a educação infantil, não há mesas para as crianças se alimentarem e comem pelos terreiros ou corredores, não há material adequado, melhorar a condição física das escolas e melhorar a educação do professor, nós fizemos convênios com a Universidade aberta do Brasil, para cursos de licenciatura, o número de professores com nível superior ainda é grande, 66% dos professores aqui em Inhambupe Eduardo não tem nível superior, eu fiz uma catalogação, 66,5% não tem nível superior, 17,6% estão fazendo e 15,7% já concluíram, então tem uma grande quantidade de professores sem nível superior e sem licenciatura que é o que preciso muito de 5ª a 8ª, então o que vamos fazer, tem o convênio com a UNEB que já existe. A UNEB está terminando de formar uma turma, já pagamos a divida e ficou para a Universidade começar (ela que irá dizer o dia que irá começar) provavelmente depois desse feriado,já pagamos a dívida e já organizamos o local, será no Luis Coelho. Estrutura mínima, já colocamos os funcionários, para cuidar da UNEB, alem da UNEB fizemos convênios com a Universidade aberta do Brasil, para trazer curso de licenciatura a distância também, para qualificar os professores, fora isso fizemos um convênio, com o GESTAR é um projeto do governo, que dá melhor subsídio para professores de português e matemática, então o GESTAR é de 15 em 15 dias,onde dois professores multiplicadores daqui do município, vão a Salvador tomam um treinamento e ficam passando o treinamento para os professores daqui, multiplicando o conhecimento nas áreas de português e matemática, o professor de Matemática inclusive eu contratei por que os dois únicos de matemática estão trabalhando aqui na própria secretaria, então tivemos de contratar um professor qualificado de pós graduação para ajudar nesse sentido, então tem o GESTAR e tem o projeto da escola ativa que é um projeto que ajudar os professores que trabalham com salas multisseriados, que é um problema até no Rio Grande do Sul e não tem como acabar é em todo Brasil, as comunidades tem uma quantidade de criança, não dá para formar uma sala com duas ou três crianças, então acopla a criança naquele local, futuramente poderíamos nuclear, ou seja, ir desativando as escolas menores, que não tem produtividade, e tem media de aluno baixo, e construir e acoplar uma escola que tem estrutura melhor, e construindo quadro e tal e ir nucleando, mas isso é metas, para daqui anos na frente, então minhas metas prioritárias são melhorar as condições físicas das que já existem no momento, e qualificar os professores. E também no segundo semestre, a minha idéia é melhorar o planos de cargos e salários dos professores, a gente vai reformular, ver o que está bom e o que está ruim, e fazer um piso e um teto salarial, diferenciar os professores que tem graduação e os que não tem incentivar o professor a continuar estudando.
O Blog - Os professores que está fazendo graduação vão ter algum apoio da secretaria?
Professora Ângela - Houve um ganho na câmara, uma luta dos professores para receber um subsidio financeiro para poder ajudar na faculdade que estavam fazendo graduação, era uma ajuda de custo que se dava no transporte, no próprio salário e aí o que nós vamos ver, vamos ver a viabilidade de se manter essa ajuda de custo e buscar uma ajuda de custo diferente, por que nesse primeiro momento estamos avaliando as necessidades, vendo as dificuldades maiores pra a partir do segundo semestre ir resolvendo essas coisas. Quais as prioridades do primeiro semestre fazer? As aulas começarem, colocar os transportes. Você acredita Eduardo que tem municípios que ainda não começaram as aulas? Por problemas mesmo de estruturas imagine, colocar 74 escolas, pra funcionar, tendo transporte para levar essas crianças, e fazer o conserto que deveriam ter sido feitos, então o meu primeiro foco foi esse, o segundo foco fazer a UNEB volte a funcionar, e o nosso próximo foco dar ajuda de custo que é uma coisa importante, e incentiva, vamos ver uma maneira de como fazer essa ajuda se é incorporado ao salário ou se aplica ou como é? Vamos ver uma maneira diferente, então vamos sentar para conversar com o próprio sindicato, com os professores, e ver uma melhor alternativa para resolver essa problemática.

O Blog - Como estão as conversas entre a Secretaria e a APLB?
Professora Ângela - Muito tranquila, APLB nos ajuda muito, eles procuram saber o que está acontecendo, quando eles recebem alguma reclamação, eles vem aqui, sentam conosco. Eles fizeram algumas reivindicações, dentro dessas reivindicações está a reformulações do planos de cargos e salários, reivindicações a respeito do piso e do teto salarial, a respeitos também de fechamento de escola, vários processos que ocorreram para as aulas começarem e tal, também transporte de professores, eles questionaram também “e aí o que aconteceu?” Eles deram um prazo para que pudéssemos tentar organizar as escolas , depois nós reuniríamos novamente, eles deram um prazo de 60 a 90 dias, depois sentaremos com ele de novo para discutir a aprovação dos planos de cargos e salários, transporte dos professores, ajuda de custo, para quem faz universidade, então finalizaram que eles queriam? Deram um tempo para irmos adequando as escolas e vamos sentar de novo para ver o que está bom e/ou precisa melhorar, mas APLB nos ajuda, sempre quando vem uma denúncia de uma escola que não está tendo aula que não está tendo água, que está com algum problema com alguns professores eles vem aqui conversar, nós não podemos ver esses órgãos como inimigos temos que ver como um órgão que está cumprindo o seu papel, que é o papel de fiscalizar e lutar pela classe. Eles lutam pela a classe trabalhadora.
O Blog - Qual á função do Luis Coelho?
Professora Ângela - O Luís Coelho era uma CENEC, era um colégio que era de uma entidade ligada aos comerciantes da cidade à comunidade uma associação comunitária, depois da CENEC, foi municipalizada, o município comprou o prédio e aí tem um convênio com o Estado e na gestão passada, o prefeito finalizou o pedido e pediu o prédio de volta, mas como as eleições anteriores ficaram esquecidos. Quando nós tomamos posse, observamos que as escolas estavam super lotadas, principalmente as escola que lidavam com 1ª a 4ª série e tem algumas escolas muito cheias, enquanto aquele prédio sendo nosso continuava ali funcionando como Estado e alguns prédio estavam vazios como o Kennedy mesmo, tinha as salas vazias e novamente eu liguei e falei “como vai ficar a situação do prédio?” e nos devolveu, que já era solicitado pela a gestão antecedente. E como era de Estado já tinham feito as matriculas, o Luís Coelho está funcionando com a 1ª a 4ª série, como colégio municipal e ali também quero construir um pólo universitário e também que a universidade à distância se subsidiadas pelo governo fiquem ali, eu quero que naquele prédio fique um pólo da UAB a Universidade Aberta. E funciona com crianças de pré a 4ª série, por enquanto é um turno e nos outros dois turnos irá funcionar a Uneb, A UNEB ficava pulando de prédio em prédio, primeiro começou no Luiz Eduardo, depois foi para o Paulo Souto. No matutino é de pré a 4ª série, e no vespertino e noturno é o pessoal da UNEB e outras universidades que a gente consiga trazer.

O Blog - Os professores se queixam de salários baixos. A senhora dá razão a eles?
Professora Ângela - Olhe eu acho que o salário é importante, não vou ser hipócrita de dizer que dinheiro não é importante e que temos que ensinar por amor, que Paulo Freire ensina em baixo de um pé de manga, não vou ser hipócrita, o salário é importante só que ele não é o único fim, ele é importante também, mas quando o salário for melhorado de fato, qual será a próxima alternativa? É isso que a gente deve observar que o salário é importante, mas ele não é o único fator não é só o salário, mas alem do salário ele também tem uma má qualificação do professor, por parte de algum não todos, um descompromisso. Sabe? Alguns veem a educação, como um único meio de ganhar um salário, uma falta de comprometimento, eu tenho visto aqui, as aulas começam eles não vão para as escolas dar aulas, insistem em faltar. Ensinam em quatro municípios diferentes, e querem prejudicar os alunos daqui vindo no dia que bem quer e saindo mais cedo, então eu acho que os salários é uma das causas sim para a educação estar ruim, com um salário baixo vocês não se sentem motivados, mas tem outros fatores também que é a falta de comprometimento, a falta de responsabilidade de alguns, a falta de vontade, o achar também que é o prefeito não é o que eu quero, eu vou desenvolver um mau trabalho, sem observar que a criança é um aprendizado, a criança não tem culpa do baixo salário, não tem culpa do prefeito que entrou a criança não tem culpa da raiva do professor, eu vou dar um exemplo, quando eu ensinava no Formoso, eu sendo oposição política a direção da escola, sendo oposição política ao prefeito, eu nunca fiz um mau trabalho, eu sempre procurava eu ajudava eu fazia projeto, desenvolvia o meu trabalho, eu posso receber algumas criticas, mas não que eu era uma professora ruim e que não sabia ensinar, que eu ensinava bem, fazia bem o meu trabalho e é isso que precisa o professor, não se importar de ser comprometido e fazer um bom trabalho e agora eu vou lutar para que o salário melhore, e também que haja uma divisão entre o salário do graduado, do não graduado, do pós graduado, dos salários daqueles que fazem cursos de extensão, daqueles que investem a cada cinco e que sejam respeitados, e eu fico muito triste com os dados, Eduardo, do Educa censo do ano passado, O que é Educa censo? é um censo para ver como os alunos foram ao longo do ano e no final dele o que aconteceu com esses alunos.Dos oito mil alunos que nós temos 4.233 foram aprovados que dá uma média de 52,41%, 1.762 foram reprovados que dá uma média de 22,14%, e 1.996 foram embora da Escola que dá uma média de 24,94%. Se você somar a reprovação e a evasão dá quase metade, na nossa rede metade dos alunos ou foram reprovados ou abandonaram, então eu acho que é um desafio para todos, por que é tudo que falta Eduardo, não é só uma coisa que falta, não é só o salário! É o salário, é a escola quebrada destruída onde as crianças não sentem prazer, naquele espaço, pois não acham o espaço bonito, então é uma escola espatifada, é a falta de uma bola, entendeu? De uma cobertura, uma quadra para jogar e praticar esporte, é a falta de comprometimento de alguns profissionais, é as pessoas que colocam a política de frente para o bem público, o interesse individual em frente do interesse publico, por quê? Quando você faz um concurso para a zona rural, você tem consciência para onde você vai quem quer ir para a zona urbana tinha que fazer concurso para a zona urbana, agora tem consciência faz o concurso para a zona rural e ficam se queixando de transporte, ficam se queixando disso, daquilo, a que o carro quebrou hoje, a não vou, e fica usando uma moleta para ir para a zona urbana, se você conheceu para professor da Volta de Cima e eu formoso, eu sei que eu fiz para o formoso por que eu quis fazer para lá, você fez para a Volta de Cima por que você quis ninguém lhe obrigou então muitos professores fazem o concurso para a zona rural depois param de ir, ficam se queixando o tempo todo, ficam criando problema com o carro, a gente tenta ajudar o professor o máximo possível em relação ao transporte, quando o transporte faz um roteiro que é o roteiro do aluno, tendo vaga no carro ele pode ir tranquilamente, e agora quando o carro faz um roteiro diferente só para buscar professor, algumas vezes ele dá uma ajuda de custo do próprio dinheiro que ele recebe e ajuda o motorista em algum sentido, ou conseguir que o motorista aumente o seu trajeto e a prefeitura cobre esse valor e fica o tempo todo tentando fazer o Máximo,e a única coisa que eu peço aos professores, quando a gente conseguir melhorar o salário, que eles ensinem com vontade, não pense a vou ensinar, vou enrolar por que é uma gestão que eu não quero, mas que ensine com vontade e responsabilidade, e ver a cada criança ali como uma criança que merece respeito, e que uma criança que abandonar a escola como 1996 abandonaram, ele vai ser Eduardo, mas uma carga social nas nossas costas olhe cada criança que abandona a nossa escola vai ser um encosto a mais no futuro, por que não irá ter condições de se sustentar sozinha, eu me preocupo muito com isso, essas crianças se nunca mais voltarem para a escola, e não tiverem oportunidade, quem vão sustentar elas? Nós no futuro eu você que pagou seus impostos? Fico preocupada com isso. Eu tenho muita fé eu vou lutar como professora e também como secretaria para gente aprovar um novo plano o prefeito está com muita vontade de fazer isso, eu conversei com ele, nós vamos eu prometi e vamos aprovar um novo plano de cargos e salários no próximo semestre, vou lutar em um plano digno de um professor, que incentive ele a estudar, que o salário não seja uma desculpa para o mau trabalho, se Deus quiser esse não será a desculpa para o mau ensino, pode ser outra, mas essa não, querem que todos ganhem seu salário direitinho, que não tenha esses rateios ridículo para o final do ano, isso é vergonhoso, esse negocio de ficar distribuindo dinheiro, e todo mundo nessa loucura, no final do ano, eu quero o meu pedaço, que o dinheiro seja investido mensalmente, e que receba a mais todo mês no seu salário o seu dinheirinho, para acabar com esse negocio de rateio, comprar o que realmente precisa, já pensou em entrar em uma escola que tenha bola para você? Que tenha um som para ouvir? Tenha uma televisão para assistir? Ter bons livros, ter alimentação na hora certa, já compramos a merenda, amanhã vai começar a distribuição da merenda se Deus quiser, vamos colocar dois caminhões para a distribuição, para distribuir merenda o tempo todo, vamos mandar muita merenda para que não falte merenda nas escolas, como começou tarde e demorou o processo de licitação já nesse período no inicio não teve, e minha idéia é que não falte, para que a gente consiga fazer um processo de distribuição Eduardo que não falte que entre uma merenda e outra, não tenha muito espaço de tempo, pois a criança sofre e vem recebendo a merenda e nos dias que faltem eles sentem, a gente acaba percebendo muitas vezes a merenda é o prato mais gostoso do dia.

O Blog - Vai ter cursos tecnológicos?
Professora Ângela - Eu sei que o Estado quer fazer um trabalho nessa área, houve uma historia da escola de Alagoinhas do estadual está trabalhando para essa meta, mas aqui em Inhambupe não chegou Eduardo, a gente pode tentar isso procurar SEBRAE, por que realmente o curso profissionalizante é uma saída, por que muitos alunos, não têm condições de fazer faculdade, às vezes não tem condições de sair daqui por que o curso profissionalizante de eletricista, quem não precisa de um eletricista aqui na cidade? Tem dificuldade de encontrar um encanador, mecânico, então esses cursos são realmente importantes, não só pelo o aluno ficar aqui, mas também para buscar um mercado de trabalho em uma outra localidade.

O Blog - Quais são as melhores aplicações para o dinheiro destinado à educação?
Professora Ângela - As melhores aplicações são compras de materiais para as escolas, são umas aplicações muito positivas de mesas para a educação infantil, mesas adequadas, eu quando estudava na faculdade e sempre que tinha prova eu procurava uma mesa com cadeira separada, essas carteiras universitárias não são boas para crianças, às crianças ficam com os pés balançando e não é bom para a coluna, carteira, mesas e cadeiras, para a educação infantil, armário para escola, material esportivo isso é um bom investimento para escola com o dinheiro para a educação, investir em merenda, investir em salário do professor também, investir em cursos, para o próprio professor e também para a comunidade, nas escolas, cursos profissionalizantes, para os pais dos alunos também, um investimento positivo, claro que não dar para utilizar dos 60% (do Fundeb), então tudo o dinheiro da educação tem que ser investido na educação, chega dessa coisa de utilizar o dinheiro da educação para outras secretarias, então todo dinheiro da educação tem que ser gasto na educação, nós encontramos uma educação muito falida, os computadores muito velhos, se você ver o material que imprime a impressora faz vergonha, mandar um ofício, Eduardo, com a impressão nessa qualidade (nesse momento ela mostra um papel cheio de manchas), equipamentos antigos, sucateados, entendeu? Velhos, as escolas sem equipamentos, sem computador então temos que investir o dinheiro da educação na própria educação.

O Blog - Como à senhora encontrou as escolas quando entrou?
Professora Ângela - Nem me fale, das 75 escolas, e tinha duas delas que uma tinha oito alunos e outra tinha 11, e cada uma tinha auxiliar de serviços gerais e professor, eu e nucleei e fechei as escolas por ter diminuído a quantidade de aluno, nas localidades e no total de 75 escolas, que nós temos, atualmente, 74 tiveram de passar por reforma em estado deplorável, as piores eram na Piçarra que tinha o telhado todo destruído, entrava água constantemente, não tinha vaso sanitário no banheiro, o próprio engenheiro quando viu as escolas ficaram alarmados, é uma situação muito crítica, então 99 % das escolas passaram por reformas, gastamos muito dinheiro então o que fizemos tinha portas quebradas, pia quebrada, vazo quebradas, descarga quebrada, e ainda pintura também e o piso quebrado, estamos reformando todas as escolas, outra coisa interessante o professor tem que incentivar o aluno para preservar, desenvolver no aluno que aquilo é um bem público, não é um bem privado, que a escola é um bem publico, um bem comunitário, é um bem de todos que cada coisa que ele estraga ali, é mais um imposto da família dele que vai ser extorquido para cobrir aquela necessidade, tem que entender que o governo somos nós, é que o governo está distante mas cumpre, se nós somos inadequados, se nós somos corruptos o governo também.

O Blog - Tem algum sonho para um futuro próximo em relação à educação?
Professora Ângela - O meu sonho é que as grandes maiorias das crianças se sintam bem na escola, não tenham vontade de abandonar e o professor tenha consciência de qual é a função dele na sala de aula, do quão transformadora, é a função dele na sala de aula, se nós conseguimos Eduardo, eu, você os outros professores, se nós conseguimos fazer essas duas coisas, eu acho que a gente fez boa parte, fazer o que as crianças se sintam bem não queiram abandonar e o professor também, sinta qual é a sua responsabilidade.
O Blog - Considera que a grande revolução/evolução em nosso mundo partirá de um movimento educacional?
Professora Ângela - Claro não é? Tem aquela velha frase de Paulo Freire e diz assim que “sozinha a sociedade não se transforma, sem educação tampouco ela muda”, se educação sozinha não se transforma sem educação nem pensar, todos os países, Eduardo, que hoje se encontra no nível de desenvolvimento alto eles fizeram investimentos pesados na educação, se você olhar o Japão, a Coréia, o próprio Estados Unidos, todos os países que tem um bom IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), um bom desenvolvimento econômico são países que priorizaram a Educação, no sentido de cuidar, de qualidade, de investimento, a educação é a chave, como lhe disse no início da nossa entrevista, que eu disse que cada aluno que sai da escola é mais um marginalizado na sociedade, isso é verdade, se a gente quer um país cada vez melhor, essa melhora passa prioritariamente pela educação, o que não pode acontecer é o aluno abandonar a escola publica, ter uma vida ruim e aquele que tiver uma condição, de pagar uma escola particular o seu futuro está garantido o que acontece no Brasil é isso, são 500 anos de exploração das camadas populares, o aluno da escola particular ele tem o ensino melhor, tem pais que incentivam e tem o futuro garantido, e o aluno da escola publica tem pouco ou quase nada isso não pode acontecer, eu acho que todos têm que ter as mesmas oportunidades, e nós começamos a fazer isso, arregaçar as mangas, a gente tem várias dificuldades temos poucos carros,os materiais nas escolas ficam numa situação difícil PDE, programas de dinheiro nas escolas, chegaram ao final do ano e teve que ser reprogramados, teve que fazer contas de todas as escolas, para começar liberar e chegar às escolas, por enquanto as escolas estão recebendo material da secretaria de educação só depois que iremos começar a comprar com o seu próprio dinheiro, outra coisa muito interessante que estamos fazendo é a escola em tempo integral, baseado na idéia do educador do educador Anísio Teixeira, que ele diz quanto mais tempo uma criança passa em uma. Escola em um ambiente integrador e com qualidade de ensino e com atividade diferenciada ela estimula mais a aprendizagem, então vamos ter uma escola que funciona o dia todo, é um investimento caríssimo, ela tem aula de música, aula de teatro, de informática, de inglês, tudo isso na escola, já compramos o prédio do fundo, e o prédio do lado para ampliar, por que essa escola precisa de refeitório precisa de vestuário para as crianças tomar em banho, precisa ter áreas de campo, então à gente já comprou o prédio, já vamos começar daqui uns 15 dias a construção, por enquanto a criança só vai ter um turno mais tudo indica que no próximo semestre teremos os dois turnos funcionando, e vai ser na Luís,Eduardo, na Escola do Novo Inhambupe, é uma escola que irá começar com 250 alunos, que irão passar o dia todo na escola e terão café, lanche, almoço e lanche da tarde, vão ter fardamento, equipamento esportivo, aulas variadas, tudo que é necessário para o desenvolvimento, essa escola dando certo, e ainda vamos ampliar para outras escolas, a primeira será na zona urbana depois iremos ver a zona rural, pois só de material para essa escola e carteira, mesa adequada, material de primeira qualidade, gastamos quase mil reais, panela industrial, mesa, cadeira, armário, mesa para refeitório, bebedouro múltiplos tudo isso gastou muito e ainda teve a compra do terreno, nós compramos dois terrenos, e ainda falta à parte da construção, mas vai fazer é uma proposta do prefeito Euberto Luiz, ele disse que vai colocar em prática, e também estou incentivando ele, os professores irão ter um mega treinamento para ensinar lá, um treinamento de quinze dias, com uma das melhores professoras nessa área, de educação integral é a professora Joselena de Matias, uma professora do Rio de Janeiro que é daqui de Inhambupe, ela foi professora de um colégio integral no Rio, que é o Brizolão , ela deu esse treinamento de 15 dias, para os professores lá, a escola não vai ser implantada lá, sem preocupação com os profissionais não, eles receberão um treinamento de 15 dias, e vão receber um acompanhamento com a professora Joselena ao longo do trabalho para entenderem qual é a dinâmica da escola, então tem todo um processo de escolha de professores, um processo de treinamento, de análise, o meu sonho é ver aquela escola funcionando, o nosso primeiro passo foi pensar onde seria essa escola, o segundo passo foi começar a fazer reparo que ela precisava depois comprar os materiais, compramos o terreno, imagine, vai ser uma escola que vai melhorar a vida daquelas crianças, daquela localidade do Novo Inhambupe, e logo terá asfaltamento, a construção das casas restante, o prefeito tem idéia muito positiva, ele é um engenheiro, um empreendedor, ele tem a idéia do progresso, mais um progresso com compromisso, não um progresso imposto, mas um progresso com compromisso social, eu acho que a proposta dele foi muito viável, e importante.

O Blog - Os diretores como vai ficar vai ter eleições?
Professora Ângela - O estado fez um processo há pouco tempo sobre eleições de diretores, e a situação está aí, muitas escolas não tiveram o processo seletivo, nem tiveram eleição, por que a comunidade não se interessou, eu vi várias escolas em Alagoinhas que não teve eleição, as eleições muito não tiveram nem chapa para concorrer, o que eu vejo é que ainda há Eduardo um despreparo da comunidade entender a importância do processo eleitoral de diretores e parte desses diretores também entenderem, qual é a função de diretor, eu acho que deve ser feito daqui algum tempo, a gente tem que fazer um processo de legitimação desses diretores, mas primeiro temos outras coisas mais importante para fazer, do que ficar pensando nessa coisa de eleição para diretor, as escolas do Estado que passaram por resultados positivos, a gente ver escolas que não teve vice diretor para concorrer à chapa, ta aí sem vice diretor nenhum, um diretor sozinho carregando tudo nas costas, aí fica aquela idéia temos que nomear e temos que nomear, eu já passei quase uma hora dizendo que nosso desafio maior do que fazer agora uma eleição para diretor, vai nos preocupar primeiro em colocar essas escolas para funcionar e funcionar bem vamos preocupar em ensinar melhor, diretor é uma coisa para depois, diretor é um tópico de um processo como todo, existem coisas mais importante, o mais importante de tudo isso, é o aluno, até mais não é importante de ficar pensando em eleição para diretor, e para ser diretor é preciso ter um perfil, outra coisa importante, nós vamos dar um treinamento para os nossos diretores, uma capacitação com o programa GESTAR é um programa que vai capacitar os diretores de Inhambupe a serem melhores diretores, e muitas ações tem que ser desenvolvidos primeiro, acesso, a permanência a qualidade, melhora salarial, depois que temos que pensar nessa coisa de diretor, isso é importante mais não é a parte mais importante, se tudo fosse eleição para diretor a gente fazia eleição amanhã, (risos), mais não é eu, Vocês e todos sabem que não é isso, é apenas um fator, mas futuramente nós iremos fazer isso.
O Blog - O projeto cinema do Colégio Estadual Mario Costa Filho.
Professora Ângela - Muito bom aquele projeto Eduardo, eu me incentivei muito eu sou cinefora eu sou apaixonada por cinema, meu espaço preferido é ficar em casa com um monte de DVDs, eu acho o cinema como a sétima arte, esse foi um projeto muito interessante que desenvolvi no Mario Costa Filho, sempre gostei de projeto assim, eu elaborei esse projeto na idéia que os alunos se incentivasse por Inhambupe não ter um cinema, eu acho realmente é um projeto é muito importante para a área de cultura e educação, e tenho incentivado aos diretores a fazer projetos próprios, por que durante algum tempo a secretaria de Educação sempre dar esses idéias de projetos, dava os temas e nós nos desenvolvemos, eu quero que seja diferente, que a escola própria desenvolva o seu projeto, a Ponte Real está com um projeto sobre a Paz um projeto da Igreja Católica da campanha da Fraternidade, o Sátiros Dias está com um projeto muito interessante “Minha casa, minha família”, um projeto voltado à família, a família na escola, e tem outras escolas desenvolvendo vários projetos pedagógicos, e também tem o projeto da secretaria que ofereça como alternativas e não como oposição eu acho o projeto família muito interessante desenvolver, eu quero desenvolver dois projetos, um projeto ligado à leitura de equipe itinerante, de incentivo a leitura, a biblioteca vai ser uma que vai desenvolver atividades para esse projeto junto com Michele a menina que cuida da Biblioteca, ela está nos ajudando nesse sentido de fazer com que a biblioteca, tenha um projeto de leitura, voltado para as escolas, equipes itinerantes de empréstimos de livros nas comunidades, levar os livros, emprestar, ler nas escolas com as crianças, são projetos voltado a leitura e a equipe da biblioteca vai as escolas para fazer apresentação teatrais e de leitura, roda de leitura, nas creches nas escolas, então o meu projeto pioneiro é um projeto de incentivo a leitura.

O Blog - E o Balneário?
Professora Ângela - O Balneário vai voltar a funcionar é um projeto Eduardo da Ação Social, agora a educação oferece os profissionais, a gente oferece os professores, oferece os auxiliares de classes, os professores de artes. É uma parceria e eles oferecem o espaço e movelaria e agora quem pode explicar melhor é Mônica ela fez algumas mudanças quanto ao nome do projeto, ela modificou algumas coisas nesses projetos Eduardo.

Considerações finais da Secretaria de Educação?
Professora Ângela - Eu acho que você conseguiu abordar, todos os assuntos, espero que você coloque fielmente. E quero agradecer. Você foi o meu aluno, e sempre via você como uma pessoa que nunca esperava nada, você sempre ia buscar as coisas e nunca ficava esperando as coisas acontecerem, e sempre buscava por você mesmo, terminou o ensino médio, enquanto muitos não ligaram para fazer uma faculdade, você buscou fazer a faculdade, você é um exemplo de pessoa que não espera a vida acontecer, você vai atrás da vida (risos), eu quero terminar com uma frase que acho muito importante de Dey way que diz que “a educação não é um preparo para a vida, a educação é a própria vida”.

O blog é assim, aberto para que todos possam falar de seus trabalhos, tive apoio de Claudia na organização do texto, que mesmo em São Paulo, ajudou bastante. E também agradecer a professora Ângela pela a entrevista.

Antes que todos fiquem se perguntando sobre o Gestar.

GESTAR é um programa de gestão pedagógica da escola orientado para a formação continuada de professores de 1a à 8a séries, envolvendo um processo de avaliação diagnóstica e reforço nas dificuldades especificas dos estudantes. Tem como objetivo principal elevar o desempenho escolar dos alunos nas disciplinas de Matemática e Língua Portuguesa. Pretende inovar as estratégias de qualificação do professor e o processo de ensino-aprendizagem dos alunos, sustentado por ações, procedimentos metodológicos e materiais de apoio. O programa é baseado nos Parâmetros Curriculares Nacionais e utiliza recursos de educação a distância, com momentos presenciais voltados para o acompanhamento da prática e o apoio à aprendizagem dos professores cursistas.