Veja no Blog

quinta-feira, 31 de março de 2011

Qual a massa de uma gota de água?



"Uma gota d'água pesa 0,03 gramas", afirma o professor de Química do segundo grau Luiz Roque, supondo que o volume da referida gota seja 0,03 mililitros.

Fonte: Guia de curiosos da internet

quarta-feira, 30 de março de 2011

Qual a força do homem medida em HP ou CV?


Existem diferentes medidas que podem ser utilizados para representar a capacidade física de uma pessoa.
Se ela empurra uma mesa, por exemplo, a força que faz será medida em newtons. Se conseguir arrastar esta mesa, estará realizando um trabalho medido em jaules. Dependendo da rapidez com que desloca a mesa (trabalho por unidade de tempo), a pessoa permitirá que se meça sua potência, esta sim dada em cavalo-vapor (CV).

Fonte: Guia de curiosos da internet

terça-feira, 29 de março de 2011

Por que, na matemática, o símbolo de infinito é um oito deitado?


O símbolo que indica o número infinito foi proposto por John Wallis em 1655 em seu tratado Des Sectionibus Conicis. Nele, o autor declarou: “Isto pois denota o número infinito”. Seu formato, um oito deitado, é inspirado na antiga notação romana do 1000.

Fonte: Guia de curiosos da internet

segunda-feira, 28 de março de 2011

Homem passa a ter 28 nomes, só por diversão

Barnaby Marmaduke Aloysius Benjy Cobweb Dartagnan Egbert Felix Gaspar Humbert Ignatius Jayden Kasper Leroy Maximilian Neddy Obiajulu Pepin Quilliam Rosencrantz Sexton Teddy Upwood Vivatma Wayland Xylon Yardley Zachary Usansky.

Esse é o novo nome de Barnaby Usansky, de 36 anos, que está desempregado na cidade de Edimburgo, Escócia.

Ele resolveu usar seu tempo livre para obter o maior nome do mundo - esse tem, no total, 197 letras.

Além do nome que ele já tinha, se você reparar, vai perceber que ele colocou um novo nome para cada letra do alfabeto: Aloysius (A), Benjy (B), Cobweb (C)... E por aí vai, em ordem alfabética.

O problema é que, segundo o site Oddity Central, ninguém está querendo chamá-lo pelo nome novo.

Eles preferem "Nick", o antigo nome de Barnaby Marmaduke Aloysius Benjy Cobweb... (Tá certo, parei por aqui).

- Todo mundo ignora meu novo nome. Eles insistem em me chamar de Nick, que não é mais parte do meu nome.

Ah, aquele "Marmaduke" solto no começo não era nome dele antes não. Ele queria guardar esse nome para seu primeiro filho, mas como ele ainda é solteiro, aproveito para se batizar.

Fonte:http://www.tribunadabahia.com.br/news.php?idAtual=70973

sexta-feira, 25 de março de 2011

5º Final de Semana Espírita-Inhambupe-BA


O Grupo Espírita Francisco Pinto convida-o para o 5º Final de Semana Espírita de Inhambupe-Ba que acontecerá nos dias 25,26 e 27 de março de 2011.

Como funciona a escala Richter?

A escala Richter, que mede a intensidade dos terremotos, foi desenvolvida pelo sismólogo americano Charles Francis Richter e começou a ser usada em 1935. Um pêndulo, com oscilação controlada, é fixado em uma base de concreto que registra tremores em três direções: duas horizontais e uma vertical. A escala vai de zero a nove e os tremores fracos receberam valores próximos de zero. Cada unidade representa dez vezes a magnitude do tremor.

Fonte: Guia de curiosos da internet



quinta-feira, 24 de março de 2011

Por que os navios não afundam mesmo sendo tão pesados?


Os navios não afundam por causa do empuxo, uma força que a água faz, empurrando-os em direção à superfície. Conforme constatou o físico e matemático Arquimedes, “todo corpo mergulhado em um líquido recebe por parte deste a aplicação de uma força de baixo para cima”. Esta força faz um objeto boiar sempre que o peso da água por ele deslocada for maior do que o peso de tal objeto.

Fonte: Guia de curiosos da internet

quarta-feira, 23 de março de 2011

Praça abandonada


A Praça do Matadouro encontra-se abandonada e ninguém faz nada para a sua melhoria.

Por que o sal some na água?


O sal não some na água, mas se dissolve, passando a compor uma solução aquosa ionizada, capaz de conduzir corrente elétrica. “Se a água evaporar, passamos a ter novamente os cristais de sal”, explica a professora de química Chamssi Hinniger, do Colégio Assumpção.

Fonte: Guia de curiosos da internet

terça-feira, 22 de março de 2011

Por que o líquido dentro de um copo não derrama quando uma aeronave se inclina?


Em uma manobra bem feita, ocorre um equilíbrio entre a velocidade do avião, a gravidade e a força centrífuga (que impele as asas para dentro ou para fora da curva). Nestas condições, poderia até ser feito um looping (giro de 360 graus) sem o líquido cair do copo. O princípio é o mesmo que mantém uma pessoa segura em uma montanha-russa, mesmo virando de cabeça para baixo.

Fonte: Guia de curiosos da internet

segunda-feira, 21 de março de 2011

Programa de Mota sai do ar

O melhor Programa da Inhambupe Fm sai do ar, é lamentável a saída do locutor que fala o que sente e não tem medo dos políticos, mesmo sendo petista, ele fala do governo federal e estadual, e cobra mesmo.
Mota Suzart deixa o seu programa de sábado e domingo, e os diretores da emissora até agora não comentaram sobre a saída dele.
Eu mesmo aprendi muito com Mota e me ensinou muito sobre locução de rádio, só não continuei por causa da atual diretora da rádio.
É uma pena que os diretores da Inhambupe FM tem a mente pequena.
Mota ainda quero ouvi seu Programa na Inhambupe fm, seus amigos sente sua falta.

Escola no Candeal

Veja a situação da Escola Nicolau dos Santos, na comunidade de Candeal, próximo da Volta de Cima e por enquanto o município não tem Secretária de Educação e nem Secretário de Saúde.

Por que o leite, ao ferver, se expande e sobe, e a água não?


Na realidade, o leite não se expande. O aquecimento faz com que a água contida nele ferva e evapore. "Quando isso acontece, ela leva consigo proteínas do leite que possuem baixo peso molecular e estão na camada mais superficial do líquido - assim, elas acabam transbordando", explica Itajar Lamego, técnico da Parmalat.

Fonte: Guia de curiosos da internet

domingo, 20 de março de 2011

Por que o choque de dois corpos provoca som?


O músico e engenheiro eletrônico Fernando Fioravanti explica que o choque entre dois corpos quaisquer provoca sempre uma vibração e que, de acordo com sua freqüência, essa vibração gera ondas sonoras. "Ao atingir os tímpanos, estas ondas provocam uma vibração na mesma freqüência, fazendo com que escutemos algo", detalha. Fioravante conclui que o som nada mais é do que um deslocamento de ar provocado por vibrações.

Fonte: Guia de curiosos da internet

sábado, 19 de março de 2011

Por que colocamos a mesma quantidade de ar, em libras, em um pneu de automóvel e de bicicleta se o tamanho deles é tão diferente?


Em primeiro lugar, é importante deixar claro que os pneus de carros e bicicletas não recebem a mesma quantidade de ar. Alguns modelos poderiam, sim, receber a mesma pressão em libras, mas em diferentes quantidades de ar (proporcionais a seu tamanho e a seu volume). Os carros precisam de cerca de 26 libras nos pneus, ao passo que existem modelos de bicicleta (como algumas mountain bikes) que precisam de até 60 libras na calibragem. Fonte: Guia de curiosos da internet

sexta-feira, 18 de março de 2011

Por que as chamas têm cores diferentes?


As chamas adquirem cores de acordo com a sua temperatura. O poder calórico (PC) do material queimado é que determina a temperatura da chama. As chamas azuis são as mais quentes e as amarelas são as mais frias.

Fonte: Guia de curiosos da internet

quinta-feira, 17 de março de 2011

Por que alguns vidros estouram ou trincam sozinhos?


Há dois motivos que podem causar o estouro de um vidro, conforme explica José Roberto Siqueira, professor de física dos cursos pré-vestibulares Anglo. "O primeiro seria a fixação do mesmo sem folgas: quando ocorrem elevações de temperatura, o vidro não tem para onde dilatar e termina por trincar ou quebrar", explica. Outro problema possível é que o vidro tenha sido colocado já com fraturas. Nesse caso, até o impacto de ondas sonoras muito fortes pode ocasionar seu rompimento.

Fonte: Guia de curiosos da internet

quarta-feira, 16 de março de 2011

Assembleia da APLB na próxima sexta dia 18

Por que a circunferência tem 360 graus?


Não se sabe ao certo o motivo pelo qual se estabeleceu que a circunferência seria dividida em 360 graus.
Existem pelo menos duas possibilidades. Na primeira delas, o número teria sido estabelecido por uma civilização que acreditava ser a terra o centro do universo e cujo calendário teria 360 dias. De acordo com a suposta civilização, o Sol caminharia, então, um grau por dia, totalizando os 360 graus da circunferência.
Outra possibilidade é a de que os babilônios usavam 60 como base para seus cálculos. Por esse motivo, os gregos teriam dividido o raio do círculo em 60 partes. Como já seria conhecido que o comprimento da circunferência equivaleria a 2.Pi.r - duas vezes Pi vezes o raio - e que Pi valia aproximadamente 3, então teria se estabelecido que a circunferência teria 360 graus (2 x 3 x 60 = 360).

Fonte: Guia de curiosos da internet

terça-feira, 15 de março de 2011

Camaçari: Professores suspendem greve



O impasse entre a prefeitura de Camaçari e os professores da Rede Municipal de Ensino foi resovildo e os alunos poderão agora iniciar o ano letivo.

Em assembleia realizada nesta terça-feira (15), os docentes decidiram retomar as aulas a partir desta quarta (16), após 21 dias de greve. De acordo com a categoria, a atual gestão garantiu o pagamento do salário de R$ 1.552 retroativo a janeiro, além de auxílio-alimentação de R$ 220 e abono de R$ 200 por 40 horas, e R$ 100 por 20 horas para os educadores do Fundamental I. O reajuste salarial foi de 13% e será pago no próximo mês de abril. Os grevistas reivindicavam o pagamento imediato do Piso Salarial Profissional, definido em lei, de R$ 1.597,87.

Até julho, ficou acertada a formação de uma comissão paritária entre o professores e a prefeitura para definir o assunto.

Fonte:http://www.bahianoticias.com.br/noticias/noticia/2011/03/15/89024,camacari-professores-suspendem-greve.html

Por que a chuva cai em forma de gotas e não de uma vez?


Pedro da Silva Dias, professor de Meteorologia do IAG (USP), explica que o vapor d'água passa para a forma líquida apenas quando a umidade relativa do ar chega perto de 100%. Isso ocorre preferencialmente sobre os chamados núcleos de condensação - materiais de dimensão muito pequena, que têm afinidade com a água. "As gotículas que se formam sobre estas partículas vão crescendo até atingirem um peso tal que começam a cair, gerando a chuva", explica. Tudo isso acontece aos poucos e não de uma só vez. As gotas menores, que não têm peso suficiente para vencer a resistência do ar e vento, permanecem em suspensão e só cairão quando conseguirem unir-se a outras.

Fonte: Guia de curiosos da internet

segunda-feira, 14 de março de 2011

Por que a água quente ajuda a soltar a gordura de objetos?


A gordura, como qualquer material sólido, se funde quando aquecida. Em contato com a água quente, ela torna-se líquida e passa a flutuar em pequenas camadas. Para remover a gordura de vez, é necessário acrescentar detergente, pois a água sozinha não é capaz de acabar com ela. O sabão tem a função de penetrar nestas placas de gordura e dissolvê-las.

Fonte: Guia de curiosos da internet

domingo, 13 de março de 2011

Por que a água não é inflamável se ela é constituída de hidrogênio e oxigênio?


As substâncias só pegam fogo se, além de serem constituídas de elementos combustíveis, conseguirem reagir com o oxigênio do ar. A água não entra em combustão porque sua estrutura molecular é tão estável que não reage com o oxigênio. Seria preciso muita energia para romper suas moléculas. Nem o calor do fogo é capaz de quebrar as ligações moleculares da água. Fonte: Guia de curiosos da internet

sábado, 12 de março de 2011

Por quantas gerações uma característica física pode ser transmitida geneticamente?


Segundo a bióloga Mariana Lopes do Santos, as características genéticas podem ser transmitidas de geração para geração, indeterminadamente. “Mesmo que uma característica do pai não se manifeste no filho, ela pode se manter presente no gene (na forma recessiva), por incontáveis gerações”, explica a bióloga.

Fonte: Guia de curiosos da internet

sexta-feira, 11 de março de 2011

Para que serve a camada de ozônio?


A camada é constituída pelo gás ozônio e forma um espécie de capa protetora ao redor de todo o planeta. Ela funciona como um filtro dos raios ultravioletas emitidos pelo sol, causadores do câncer de pele. O vilão da camada de ozônio é o CFC (clorofluorcarbono) emitido por geladeiras e aerosóis. O problema mais sério é na Antártida onde acontece um estranho fenômeno: no mês de setembro a metade da camada, correspondente a uma área maior do que a América do Sul, some da atmosfera.

Fonte: Guia de curiosos da internet

quinta-feira, 10 de março de 2011

O sol queima mais a pele no litoral ou na montanha?


Na montanha, a incidência solar é maior pelo fato de o ar ser mais rarefeito. Além disso, muitas vezes o litoral tem o sol mais suave por conta da umidade alta (quanto mais úmida a região, mais fresca será).

Fonte: Guia de curiosos da internet

quarta-feira, 9 de março de 2011

O que é melanismo industrial?


O melanismo industrial é uma forma de seleção natural, que se caracteriza pelo aumento da ocorrência de indivíduos (plantas, animais ou até seres humanos) com coloração escura, por conta de mudanças ambientais geradas pela industrialização. Um exemplo é a mariposa Biston betularia, típica de regiões industrializadas da Inglaterra. Originalmente, a maioria das mariposas de determinada região inglesa tinha coloração esbranquiçada e habitualmente pousava em troncos de árvores cobertos por liquens de coloração clara. Por conta da poluição gerada pela industrialização, os líquens desapareceram dos troncos das árvores e, com isso, as mariposas claras ficavam muito expostas aos predadores. Assim, as poucas escuras que existiam começaram a ter mais facilidade de sobreviver, desenvolver-se e reproduzir-se e. Com o tempo, elas passaram a existir em proporção muito maior do que as claras.

Fonte: Guia de curiosos da internet

terça-feira, 8 de março de 2011

O que é ilusão de ótica?



Nem sempre nossos olhos retratam fielmente a realidade. Na verdade, é nosso cérebro que interpreta as coisas de forma um pouco distorcida de vez em quando. Ele também pode completar imagens onde faltam peças e o resultado fica esquisito. Isso são as ilusões de ótica.

Fonte: Guia de curiosos da internet

segunda-feira, 7 de março de 2011

'Sou periferia', canta Marcio Victor, do Psirico, após sofrer preconceito na BA



O cantor de uma das bandas de axé mais conhecidas da Bahia afirmou ter sido alvo de racismo durante show em camarote do carnaval de Salvador, na madrugada deste sábado.

Márcio Victor, do Psirico, teria sido chamado de “negro”, “favelado” e “pobre” por um empresário de 43 anos, natural de Inhambupe (163 km de Salvador), durante um show no Camarote do Reino, estrutura de eventos com capacidade para 2.500 pessoas em Ondina, um dos principais pontos da folia na cidade. O homem teria ainda acusado o cantor de incitar a violência em sua música.

“No momento em que houve a possível ofensa, o autor solicitou uma patrulha da Polícia Militar, que conduziu o homem até um posto da corporação”, informou o capitão Marcelo Pitta, do setor de imprensa da PM baiana.

Segundo relato do jornal “A Tarde”, o cantor reagiu aos insultos. “Olhe, eu vou é sair daqui, vou para o povão lá embaixo, que não tem dinheiro para comprar camarote, mas se respeita”, afirmou, de acordo com a publicação. O ingresso por um dia no camarote fica em torno de R$ 400 a R$ 600. A reportagem não conseguiu contato com o cantor neste domingo (5).

De acordo com a PM, o empresário foi liberado porque não houve a confirmação do flagrante, já que o cantor não registrou ocorrência. “Não podíamos prender o cidadão sem que houvesse o pronunciamento [da vítima]”, disse o capitão Pitta.

O crime de racismo tem pena prevista de dois a cinco anos de prisão.

link do vídeo em que o cantor Márcio Victor comenta o ocorrido:

http://www.youtube.com/watch?v=PDdNiDw2ONg


FONTE: IG notícias.

O que é furacão?


O furacão é uma tempestade que se forma sobre os oceanos de regiões tropicais. Conhecido também como ciclone tropical, o furacão tem o formato de uma coluna que gira em torno do seu próprio eixo e pode provocar ventos de até 300 quilômetros por hora. No seu centro, conhecido como o “olho do furacão”, a pressão é muito baixa, não há chuva e os ventos são mais fracos. Esse tipo de tempestade é chamada de furacão quando se origina no Oceano Atlântico ou no nordeste do Oceano Pacífico e de tufão quando ocorre a partir do noroeste do Oceano Pacífico. O mesmo fenômeno é conhecido como ciclone quando se forma no Oceano Índico.

Fonte: Guia de curiosos da internet

domingo, 6 de março de 2011

O que é fogo-fátuo?


Conhecido popularmente como boitatá ou cobra-de-fogo, o fogo-fátuo costuma ser visto em cemitérios e pastagens. É um fenômeno químico resultante da queima do hidrogênio fosforado em estado gasoso. Isso acontece porque as plantas e os cadáveres de animais ou pessoas, em estado de decomposição, liberam fósforo e hidrogênio. Essa mistura pega fomo em contato com o ar e são levadas de um lado para o outro quando está ventando.

Fonte: Guia de curiosos da internet

sábado, 5 de março de 2011

O que é dimensão?


Dimensão é a partir do qual se define e sistematiza as formas geométricas e a maneira como elas se distribuem no espaço. A primeira dimensão é representada pela linha, seja ela reta ou curva, e pode ser medida de acordo com seu comprimento. A segunda caracteriza uma superfície, medida em área. Já a terceira estende-se a formas volumétricas em geral, como cubos, poliedros e esferas. A quarta dimensão, por sua vez, é a mais polêmica entre todas e foi definida por Einstein na Teoria da Relatividade. Ele explica que o espaço não é apenas tridimensional e que o tempo não é uma entidade isolada. Desta forma, a relação entre estes dois aspectos – espaço e tempo – determina a quarta dimensão.

Fonte: Guia de curiosos da internet

sexta-feira, 4 de março de 2011

O que é aurora polar?


O fenômeno manifesta-se como uma faixa de luz colorida e brilhante no céu das regiões polares. É conhecido como aurora boreal no pólo Norte e aurora austral no pólo Sul. As auroras são resultantes de descargas elétricas que ocorrem a altitudes entre 100 e 300 quilômetros distantes da Terra. Como o campo magnético do planeta é muito forte nos pólos, ele atrai partículas do vento solar. Essas partículas são carregadas de eletricidade e colidem com átomos e moléculas da nossa atmosfera, o que provoca as descargas elétricas e a luminosidade. A aurora polar pode ter diferentes formas. É comum se assemelhar a uma coroa ou a um arco que atravessa o céu.
Fonte: Guia de curiosos da internet

quinta-feira, 3 de março de 2011

O que é abreugrafia e qual é o motivo da sua comemoração?


Abreugrafia é um tipo de exame que diagnostica precocemente a tuberculose. O método, descoberto em 1936 pelo médico brasileiro Manoel de Abreu, tornou-se conhecido graças ao seu baixo custo operacional e eficiência técnica. O Dia da Abreugrafia foi instituído em 1958 em homenagem ao nascimento de Manoel de Abreu. Antes de ser definido o termo abreugrafia, o exame recebeu nomes como fluorografia, fotofluorografia, radiografia e Roentgenfotografia.

Fonte: Guia de curiosos da internet

quarta-feira, 2 de março de 2011

A Queda do Império


O Império, como instituição, envelhecia com o seu Imperador. Pedro II declinava. Todas as aquelas décadas em que ele imperava, caíam no esquecimento das gerações de súditos que, agora, viam na longa barba branca do monarca, o envelhecimento da Monarquia. No Brasil, a fidelidade às instituições é menor do que a fidelidade aos institutos. Quem sustentava o Império era o Imperador.
Dom Pedro fora um espírito equânime. Não sentia gosto pela política, nem pelos políticos. Por isso mesmo, adotara durante o seu reinado uma atitude de paternal e displicente imparcialidade para com os dois partidos: o “Liberal” e o “Conservador” – as aspas se justificam porque as denominações eram fechadas. Alternava o poder, chamando, ora uns, ora outros. A sua autoridade impunha resignação aos preteridos, e, quanto aos preferidos do momento, as benesses do poder não lhes eram conferidas. Substituía, a seu exclusivo critério, aqueles por estes, e vice-versa. Em 1878, depois de dez anos de governo “conservador”, fazia subir os “liberais”, sem se sentir obrigado a justificar porque o fazia. Realizava, assim, com a sua equanimidade, aquilo que o povo, com a sua incapacidade democrática, não sabia como fazer. Consciente da origem espúria daqueles “parlamentos”, assim, a seu modo, conduzia o Brasil.
O Imperador não tinha Corte. O Poder Moderador afastava os áulicos. É evidente que, em um país onde o padrão político se modela por objetivos dissociados de um Objetivo Nacional, o exercício de um Poder Moderador é tarefa delicada, espinhosa, ingrata, porque, fatalmente, incompreendida, ou, pelo menos, mal digerida.
Dom Pedro, com sua retidão, sua imparcialidade, seu senso de justiça, sua inacessibilidade ao compadrio, era, antes de tudo, um sábio. Um sábio, não um estadista. A sapiência gera admiração, não gera a amizade: esta só se dá aos grandes, quando eles misturam à grandeza da sua glória um pouco do barro escuro das paixões humanas, e, à semelhança dos deuses gregos, sabem ser, ao mesmo tempo, deuses e homens. Morreu-se por César, por Napoleão, por Bismarck. Não se morre por Platão, Pasteur ou Einstein.
Pedro II pertencia a esta última classe, admirável e escassa, de onde saem os santos, os sábios, mas não os homens de Estado. Daí o seu isolamento. Não quis formar em torno de si uma camarilha de cortesãos, repugnava-lhe o servilismo. Plenamente consciente do poder que lhe fora dado, o exerceu sem pompas. Foi o imperador que, naquelas épocas, a Europa, infelizmente para ela, não teria. Seus primos: Guilherme II, na Alemanha, Francisco José I, na Áustria-Hungria, Nicolau II, na Rússia, não tiveram. Orgulhosos, ou imprevidentes, ou inábeis, ou tudo isso junto, arrastaram seus Impérios na marcha de uma insensatez que conduziria à hecatombe de 1914.
Mas, aqui, não estamos em Sans-Souci, ou em Schönbrunn, ou no Kremlin. Estávamos, ou em São Cristóvão, ou em Petrópolis. E o nosso discreto monarca conduzia seu imenso Império – excluindo a Rússia, toda a Europa é menor do que o Estado do Pará –, cuja paz interna os nossos vizinhos hispano-americanos não tinham.
Mas, Imperador de um Império que não o sobreviveria, ambos envelheciam juntos. E, o que viria?


A sucessão
Não tendo dom Pedro descendência por linha masculina, o Terceiro Império teria o cetro nas mãos de uma mulher. Dona Isabel, dama de grandes virtudes, mas presa pelo dever e pelo coração ao seu amado marido.
O Conde d’Eu não teria conseguido nenhuma popularidade, nem mesmo a simpatia dos círculos políticos e sociais do país. Francês, era um gentil-homem, mas a quem faltava o tato preciso para exteriorizar o seu espírito, o seu caráter e a sua inteligência.
Ninguém foi mais mal compreendido do que ele. A maledicência dele se ocupava para impopularizá-lo, projetando na opinião pública uma imagem caricatural e grotesca.
É assim que, sendo um bravo nos campos de batalha, nunca se fez herói. Sendo homem de hábitos simples, consideravam-no simplório. Austero em sua vida familiar, tinham-no por avarento. Surdo, falava pouco: tinham-no por estulto.
O que era possível fazer para conquistar o título de brasileiro, ele o fez: Marechal do Exército, editou regulamentos, redigiu projetos de lei para melhorar a organização da Força e aperfeiçoamento do seu material bélico; de sua iniciativa surgiram escolas, bibliotecas, construiu orfanatos, mas era tudo inútil. A sua surdez, que o levava, às vezes, a falar demasiado alto, com o sotaque que nunca conseguira perder; a incorreção no trajar, que acentuava seu aspecto nada principesco; a falta de esplendor nas suas residências do Rio de Janeiro e de Petrópolis; a sua futura e natural posição de Conselheiro da Imperatriz. Tudo se somava para desacreditar um Terceiro Reinado. Gastão d’Orléans jamais conseguiu, e imerecidamente, ser brasileiro. Foi sempre “Francês”.
Em 1922, revogada a lei do banimento, o Príncipe, viúvo há menos de um ano, vem ao Brasil. Como anônimo, percorreu a cidade do Rio. Subiu ao outeiro da Glória, para estar naquela Igreja, administrada pela irmandade à qual o Império titulara “Imperial”. Encontrou-a fechada. Se não fosse a boa vontade de um sacristão, que nem sabia quem era ele, não teria conseguido entrar. Foi ao Largo da Carioca, onde reviu a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco da Penitência, na qual a Família Imperial sepultara seus membros prematuramente falecidos. Foi ao Largo do Paço – rebatizado, ironicamente de Praça Quinze de Novembro –, entrou na Catedral onde se casara – desfigurada pela reforma que a dotou de uma fachada de estilo eclético, ao gosto da época. Mirou o Paço, degradado em repartição pública de segundo escalão.
Gastão d’Orléans, ainda uma vez, tentaria voltar ao Brasil. Embarcou no transatlântico Massiglia, e morreu durante a travessia. Não chegou. A primeira terra que o recebeu foi a da França, onde repousou ao lado da mulher que amara, e a quem sobrevivera pouco.
Agora, Dona Isabel, Condessa d’Eu, e ele, estão em Petrópolis. O Brasil, sempre com pouca memória, mas com muita cordialidade, abriga, carinhosamente, os nossos mortos príncipes. Tiveram eles, afinal de contas, destino melhor do que outros príncipes, que, onde reinaram, acabaram ultrajados, e, até, assassinados, merecessem, ou não, o ultraje e a morte.


A antevéspera
Em 30 de setembro de 1888, o Marechal Deodoro escrevia para o seu sobrinho Clodoaldo da Fonseca, aluno da Escola Militar de Porto Alegre, e engajado no movimento republicano: “República no Brasil é coisa impossível, porque será uma verdadeira desgraça. (...) Os brasileiros estão e estarão mal-educados para “republicanos” (entre aspas no original do próprio punho).
Quinze dias depois, voltava a escrever ao sobrinho, dando-lhe um conselho: “Não te metas em questões republicanas, porquanto a República no Brasil e desgraça completa é a mesma coisa. Os brasileiros nunca se prepararão para isso, porque sempre lhes faltará educação e respeito para isso (sic)”.

A queda
No dia 15 de novembro de 1889, o Marechal Deodoro derrubava o Império.
Coincidência irônica: no mesmo dia, no mesmo mês, no já distante esquecido ano de 1824, Dom João VI, avô de Pedro II, reconhecia o Império do Brasil.

Fonte:http://www2.brasil-rotario.com.br/revista/materias/rev953/e953_p16.html


Por causa da alta temperatura, um raio que acerta uma pessoa diretamente provoca a morte instantânea. Mas, se a pessoa estiver no mar e um raio cair nas proximidades, haverá um choque elétrico (de força inversamente proporcional à distância que ele cair do banhista), que poderá causar uma parada cardíaca.

Fonte: Guia de curiosos da internet

terça-feira, 1 de março de 2011

O álcool congelado pega fogo?


Se comparado à água, o álcool congela a uma baixa temperatura: - 5º C. Exposta a uma chama, essa substância primeiro passa para o estado líquido e posteriormente pega fogo. A mudança de estado físico pode ser muito rápida e praticamente imperceptível ao observador.

Fonte: Guia de curiosos da internet