domingo, 16 de novembro de 2014

Vitória vence a Chapecoense e sai da zona do rebaixamento

 Vitória vence a Chapecoense e sai da zona do rebaixamento
 
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
 
Se o jogo em Santa Catarina era um final, na noite deste domingo (16), o Vitória tratou de trazer o 'título' para capital baiana. Com gol de Dinei, o rubro-negro baiano deu um passo importante para escapar do rebaixamento, derrotou a Chapecoense por 1 a 0 e dormirá fora do grupo dos quatro últimos do Brasileirão. 
 
Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/noticia/163324-vitoria-vence-a-chapecoense-e-sai-da-zona-do-rebaixamento.html

Bahia perde para o Corinthians e se complica na luta contra o rebaixamento

Bahia perde para o Corinthians e se complica na luta contra o rebaixamento
 
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
 
O Bahia perdeu uma batalha crucial na luta contra o rebaixamento.  Neste domingo (16) na Arena Fonte Nova, o Tricolor foi derrotado por 2 a 1 para o Corinthians. Os gols do Corinthians foram marcados por Malcom e Renato Augusto, enquanto Kieza anotou para os donos da casa.
 
Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/noticia/163323-bahia-perde-para-o-corinthians-e-se-complica-na-luta-contra-o-rebaixamento.html

Vídeos da lavagem da Igreja em Inhambupe na manhã desse domingo(16)


Veja algumas fotos da Lavagem na manhã desse domingo(16) em Inhambupe




















Enfim as baianas voltaram para fazer parte da lavagem dos degraus da igreja em Inhambupe, depois de 3 anos sem a presença, dia também que não participaram todos os grupos.
A lavagem dos degraus da Igreja já uma tradição de muitos anos em Inhambupe.

Um pouco da história de Inhambupe

Veja abaixo um pouco da história de Inhambupe nesse dia que é a festa dos blocos do município.
Hoje irá acontecer a lavagem da Igreja ou melhor a lavagem dos degraus da Igreja com a participação das baianas, e durante o dia e parte da noite os blocos irão desfilar com os seus trios. Veja abaixo um pouco da história de Inhambupe.
Depois da última divisão territorial o município ficou com uma área de 1092 Km que a
cada dia vem sendo bem desenvolvida, tomado-a sempre mais bela, mais saudável e
hospitaleira. E, paia comemorar este glorioso dia, recordemos \«m pouco do seu passado.
Sabe-se que os jesuítas em sua catequese desbravando os sertões e catequisando índios,
tiveram a felicidade de encontrar uma taba de índios "Cariris" no local, hoje, uma praça
denominada "Praça Padre Anchieta" onde atualidade encontra-se edifícado o Colégio
Municipal Dr. Luís Coelho, o primeiro de 1° e 2° graus na bendita cidade.

Nossa história é muito interessante. Os padres Jesuítas se estabeleceram em uma, pequena povoação denominada "Água Fria", instalados deram inicio ao trabalho de catequese e em seguida enviaram o português Alexandre Vaz Gouveia para aprapropiar-se daquele lugar colonizado por eles, ficando Gouveias responsáveis pela continuação do trabalho de colonização. O primeiro passo foi a Expulsão dos índios, substituindo-os pelos colonos vindo de Água Fria, para trabalhar na construção de casas. Foi comunicado ás autoridades portugueses a existência de um povoado que mais tarde seria Inhambupe. Como religiosos não fugiram à regra, construíram logo unia capela que recebeu o nome de Capela de Nossa Senhora da Conceição.

Nem sôo os gouveias foram responsáveis pela colonização da pmaaáo. Sat was& holandesa na Bahia, no ano de 1624, Garcia D'Ávila, considerando fugitivo e expulso por se recusar em combater os holandeses, veio dar em um povoado do outro lado do rio. O Marechal Guilherme Garcia D'Ávila, conseguiu a posse de seis léguas de tetra, cedida pelo governador de época, Diogo Mendonça Furtado, que ficava entre o'Rio Inhambupe e o Rio Subauma.

Ali foi construído casas e uma igreja na parte alta do povoado, onde era denominado Inhambupe de Cima, ficando subordinada a Casa da Torre. A nova igreja, ficou pertencendo a Freguesia âe Santo Amaro de Ipitanga, o que não agradou. Houve muitos protestos, brigas, guerras, daí então aliaram-se padres, fidalgos e portugueses em 1718, o Arcebispo da Bahia Com Sebastião Monteiro da Vida e autorizado a freguesia de divino Espírito Santo e, em 1818, pelo Alvará Régio de 7 de novembro, foi criado a Freguesia da Pasóquia do Divino Espírito Santo.