Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

domingo, 22 de janeiro de 2017

Em 5 anos, Brasil vai de 5º a líder da América do Sul em nº de presos por habitante

Em cadeia superlotada do Maranhão, cerca de 200 homens fazem rodízio para tomar sol

Em um período de apenas cinco anos, o Brasil deixou o quinto lugar para tomar a liderança no número de presos por habitante na América do Sul. Os dados são do Institute for Criminal Policy Research (Instituto de Pesquisa de Polícia Criminal, em tradução livre), ligado à Universidade de Londres e que mantém um banco de dados sobre população carcerária de todo o mundo.
Em 2010, o Brasil tinha 496.251 presos e uma média de 253 detentos para cada 100 mil habitantes. Já no relatório de 2016, o país apresentava 607.731 presos e saltava em 20% a média: 301 para cada 100 mil moradores.
No relatório, o instituto britânico levou em conta os dados mais recentes dos países disponíveis no início do ano passado. Nesse quesito, o Brasil apresentou as informações mais defasadas do continente, referentes a junho de 2014. No último dado oficial, divulgado pelo Depen em abril de 2016 e não contabilizado no levantamento do instituto britânico, que já estava fechado, o número de presos no país já havia aumentado para 622 mil.
Em resposta ao UOL, o Depen informou que os dados "precisam vir dos Estados" e são divulgados apenas no ano seguinte. "O levantamento de 2015 está sendo consolidado e será divulgado nos próximos meses", diz, explicar o motivo do atraso.
Especialistas ouvidos pelo UOL afirmam que o Brasil está na contramão do mundo ao adotar uma política de encarceramento em massa, que foi alavancada pela lei antidrogas de 2006 --que endureceu regras e ajudou a prender mais pessoas. Outro ponto crucial é a quantidade presos provisórios, que seria gerada pela cultura judiciária de manter presas pessoas que respondem a processos.
No último relatório, o Depen também afirma que o crescimento da população prisional nos últimos anos ocorre pela grande "quantidade de presos provisórios e das prisões relacionadas ao tráfico de drogas". Diz que o Brasil "vai na contramão" do resto do mundo que tenta esvaziar, ao invés de encher os presídios.

Salto de 126% presos por habitantes

Com o aceleramento da política de encarceramento nos últimos cinco anos, o país pulou quatro posições e passou Chile, Guiana Francesa, Guiana e Uruguai. Dos quatro países que estavam à frente do Brasil, apenas o Uruguai cresceu o percentual de presos em relação à população. Os demais apresentaram redução.
Em 2000, o Brasil não figurava nem entre os cinco primeiros colocados nesse ranking, com média 133 presos por 100 mil habitantes. Se considerarmos o crescimento de população carcerária proporcional, o país foi o segundo do continente com maior alta em 15 anos: 126%, atrás apenas do Equador, que teve alta de 153% no mesmo período. O país, porém, tem taxa bem menor que a brasileira, de um detento para cada 162 equatorianos.

Fonte: https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/01/22/em-5-anos-pais-vai-de-5-a-lider-em-presos-por-habitante-da-america-do-sul.htm