Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Foster e cúpula da Petrobras vão deixar empresa até o fim do mês

Imagem: www.cearaportaldenoticias.com

Gota d’água foi Petrobras não saber rombo causado pela corrupção.
Governo procura nome de credibilidade para assumir comando.

A presidente Dilma Rousseff decidiu substituir toda a cúpula da Petrobras até o fim do mês. A decisão vem um ano depois do início dos escândalos de corrupção e uma semana depois de a companhia admitir prejuízos de mais de R$ 88 bilhões. Graça Foster e Dilma Rousseff se reuniram na em Brasília.
O Palácio do Planalto chegou a negar a saída, e a informação oficial foi a de que Graça Foster foi a Brasília para fazer uma exposição sobre a situação da empresa. Mas a saída de Graça Foster e da diretoria da Petrobras foi acertada na reunião com a presidente Dilma Rousseff.
No ano passado, Dilma insistiu em manter Graça Foster, mesmo depois de ela ter colocado o cargo à disposição algumas vezes. Agora, o governo procura um nome de credibilidade no mercado para assumir o comando da empresa.
As ações da Petrobras dispararam na terça-feira (3): subiram mais de 15%.
Enquanto a valorização era registrada na Bolsa de Valores de São Paulo, em Brasília, a presidente da empresa, Graça Foster, conversava com a presidente no Palácio do Planalto. Nas quase três horas de conversa ficou acertado que Graça Foster deixa a Petrobras até o fim do mês. Para substituí-la o governo procura alguém com perfil técnico, com trânsito no mercado, para resgatar a credibilidade da empresa que vem enfrentando denúncias de corrução.
Graça Foster já havia pedido para deixar o cargo pelo desgaste que vem passando. A presidente Dilma vinha resistindo porque considera Foster honesta, eficiente e de confiança, mas agora concordou que não tem mais como ela ficar na presidência da empresa.
A gota d’água foi a informação de que a Petrobras não sabe exatamente o tamanho do rombo causado pelos casos de corrupção. O balanço do terceiro trimestre de 2014, divulgado na semana passada, não descontou o superfaturamento e os desvios. Um cálculo inicial estimou uma sobrevalorização de quase R$ 88, 6 bilhões dos bens da empresa.
Haverá mudanças também nas diretorias e no conselho de administração. Graça Foster deixou Brasília no início da noite.
A Petrobras perdeu nos últimos cinco meses R$ 205 bilhões. Hoje, vale menos da metade comparada quando Graça Foster assumiu, em 2012, e a dívida da empresa dobrou.
Petrobras tem nota rebaixada por agência de classificação de riscos
A agência de classificação de riscos Fitch rebaixou a nota de crédito da Petrobras. Essa classificação é feita de acordo com a capacidade da empresa de pagar dívidas. Segundo a agência, o rebaixamento foi influenciado pela falta de clareza no balanço financeiro e ausência de informações sobre perdas com corrupção. A Petrobras ficou a um passo de perder o grau de investimentos, que é quando a empresa é considerada boa pagadora pelos investidores.
Fonte: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2015/02/foster-e-cupula-da-petrobras-vao-deixar-empresa-ate-o-fim-do-mes.html