Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Com expectativas distintas, São Francisco e Bahia estreiam no Brasileirão Feminino 2014


Com expectativas distintas, São Francisco e Bahia estreiam no Brasileirão Feminino 2014
Campeã baiana, São Francisco quer surpreender no nacional. Foto: Divulgação/FBF
 
Em seu segundo ano de criação, o Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino reúne os grandes clubes do país em busca do título máximo do esporte no país. E dentre as 20 equipes participantes do torneio, o futebol baiano será representado pelas equipes de São Francisco do Conde e Bahia, que apresentam propostas diferentes na atual edição do certame nacional.

Centro Olímpico, campeão de 2013
Foto: Divulgação
Criado em 2013, o Campeonato Brasileiro foi criado com a proposta de profissionalizar cada vez mais a categoria no país, reunindo as equipes melhor ranqueadas em um torneio com maior duração no calendário nacional. Diferente da Copa do Brasil, que engloba os campeões estaduais em um torneio em formato eliminatório, o Brasileirão divide os 20 participantes em 4 chaves com 5 equipes cada, que se enfrentam em turno único e tem os dois melhores classificados para a próxima fase. Na segunda etapa, os 8 clubes são reunidos em 2 grupos de 4 times, jogando em turno e retuno, apontando as quatro equipes que disputam as semifinais e a grande decisão.

São Francisco, 5º lugar em 2013, em jogo contra o Botafogo-PB
Foto: Botafogo-PB/Divulgação
Atual dodecacampeão baiano e segundo melhor do ranking nacional, o São Francisco do Conde quer manter a boa atuação em nivel nacional e aposta na manutenção de sua base para conseguir o inédito título nacional. “Ano passado ficamos em quinto lugar, e estamos com a mesma equipe que joga junto há quase seis anos” afirmou Mário Augusto, coordenador e técnico do clube. Entretanto, mesmo com atletas de destaque como a atacante Duda, jogadora da seleção brasileira sub-20, o dirigente da equipe confessa que o atual formato do campeonato dificulta as equipes amadoras de competirem de igual para igual com clubes com melhor nível financeiro. “Hoje, uma das coisas que atrapalha é o regulamento.  As equipes paulistas sempre chegam as vésperas da competição e contratam jogadoras brasileiras que atuam fora, atletas de seleção, para disputar o campeonato. Eles pagam valores muito altos, e com isso não temos condições de bancar um atleta de mesmo nível e sempre caímos contra os times do estado. Mas temos um grupo unido, e sempre chegamos entre os melhores. Esse pode ser o nosso ano” reiterou.

Estreante, equipe feminina do Bahia tem como meta passar da 1ª fase
Foto: Divulgação

Diferente da experiência apresentada na equipe do recôncavo, o Bahia figura entre os estreantes do torneio e espera conseguir mais experiência em competições nacionais. Atual vice-campeã estadual, o tricolor teve uma breve participação em torneios nacionais ao participar da Copa do Brasil deste ano e ser eliminada pelo Sport Recife logo na primeira fase. “A nossa meta inicial é conseguir a classificação da primeira fase e depois, quem sabe, lutar pelo título. Estamos nos preparando desde Abril e iremos utilizar a mesma equipe que disputou a Copa do Brasil e o Baiano” disse Diego Tavares, coordenador técnico da equipe. Assim como o São Francisco, o Bahia integra o Grupo 3 do torneio, ao lado das pernambucanas do Sport Recife e Vitória, além das cariocas do Duque de Caxias. As duas equipes estreiam nesta quarta-feira (10), às 15:30. Enquanto o Bahia vai até o Estádio Romário Faria enfrentar o Duque, o São Francisco viaja até a cidade de Santo Antão onde encara o Vitória.   

Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/esportes/noticia/33673-com-expectativas-distintas-sao-francisco-e-bahia-estreiam-no-brasileirao-feminino-2014.html