Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

sábado, 9 de agosto de 2014

Com 80 equipes, Intermunicipal reflete a paixão do povo baiano pelo futebol amador


Com 80 equipes, Intermunicipal reflete a paixão do povo baiano pelo futebol amador
 
Foto: Reprodução
 
Considerada uma das maiores competições de futebol amador do Brasil, o Campeonato Baiano Intermunicipal de Futebol retorna aos gramados neste fim de semana, movimentando mais de 100 cidades do interior do estado e fortalecendo mais uma vez o cenário do futebol amador regional.

Ilheús foi a primeira seleção a vencer o Intermunicipal
Foto: Blog Entrando na Área/Reprodução
Sucesso de público e renda, com média total de 3 mil torcedores, o Intermunicipal foi iniciado em 1946, e desde a sua primeira edição se tornou o reflexo direto da ascensão do futebol na Bahia. Mesmo surgindo quarenta anos após a primeira edição do Campeonato Baiano, a competição trouxe os holofotes para as várias regiões do estado, levando a profissionalização de jogadores e clubes além da região de Salvador e Feira de Santana. Exemplo disso são as agremiações do sul do estado, como Colo-Colo de Ilhéus, Itabuna Esporte Clube e Associação Desportiva Jequié, frutos de boas exibições das seleções de suas cidades em terreno amadores. Com o passar dos anos, o número de cidades participantes cresceu consideravelmente e chegou ao seu ápice nos anos 90, quando cerca de 84 seleções participaram da edição de 1994, conquistada pelo selecionado de Alagoinhas em final contra Coaraci. Vinte anos depois, o torneio retorna a marca de 80 participantes, e quase bateu o recorde de inscrições segundo o presidente da Federação Bahiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues. “Esse ano tivemos 94 inscritos, mas algumas ainda apresentavam problemas nos estádios locais ou em suas ligas, o que inviabilizou 14 participantes” explicou o mandatário, que também destacou que o retorno a um maior número de integrantes se deve a um projeto da entidade em padronizar tecnicamente o certame “Em um certo período, fixamos um número de 64 equipes e exigimos melhorias nos estádios municipais e nas ligas. Com o tempo, novos times foram adicionados porque supriam essas exigências” reiterou.

Seleção de Catu retorna ao Intermunicipal depois de 10 anos
Foto: Supapo Esporte/Reprodução
Na atual edição, as cidades serão divididas em uma primeira fase com 20 grupos de 4 equipes, que atuam em jogos de ida e volta dentro das suas próprias chaves. Os três melhores colocados de cada grupo avançam para a fase eliminatória, onde os 60 times jogam no esquema “mata-mata”, classificando os 30 vencedores das partidas com os dois perdedores com melhor índice técnico da competição. “Nessa edição, o grande destaque é que a FBF está bancando toda a estrutura do Intermunicipal. Daremos bolas e material esportivo completo para todas as equipes, além das viagens e material dos estádios. E a renda será toda das equipes” explicou Ednaldo, que alertou também sobre o controle de jogadores “contratados” pelas seleções municipais. “Atualmente temos um regulamento que obriga as equipes de terem 60% de seus atletas entre 15 a 23 anos no seu elenco, que é de 30 atletas. Dessa maneira, damos mais oportunidade para as revelações de cada liga municipal e movimentamos o evento, que sempre foi conhecido por revelar atletas como Bobô, Júnior Nagata, Edílson e Neto Berola, por exemplo” enfatizou. Mesmo com a tabela ainda sem ser totalmente definida, a partida inaugural já tem adversários, data e local para acontecer. Atual campeã do torneio, a seleção de Itajuípe vai em busca de seu terceiro título ao receber a equipe de Buerarema no domingo (10), no Estádio Humberto Badaró. Já o complemento da rodada será no dia 17 de agosto, com os confrontos definidos neste sábado (9), às 9h00, no no Bahia Othon Palace Hotel, localizado em Ondina.

Campeão de 2013, Itajuípe quer conquistar o seu 3° título.
Foto: Divulgação

Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/esportes/noticia/33303-com-80-equipes-intermunicipal-reflete-a-paixao-do-povo-baiano-pelo-futebol-amador.html