Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

ONG lança campanha por brasileiro que deve ser fuzilado na Indonésia

A Anistia Internacional lançou uma campanha urgente para pressionar o governo do país a reverter as penas de mortes em outro tipo de punição com a iminente execução de seis pessoas, como o brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, neste final de semana. Segundo levantamento da Anistia Internacional, há 160 pessoas no corredor da morte na Indonésia, de 18 diferentes países: além de indonésios e dois brasileiros, há condenados da Austrália, China, Estados Unidos, França, Gana, Holanda, Indonésia, Índia, Irã, Malásia, Nepal, Nigéria, Paquistão, Serra Leoa, Tailândia, Vietnã e Zimbábue. Segundo a Folha de S. Paulo, as principais condenações foram por homicídio, terrorismo e, no caso dos estrangeiros, quase todas por tráfico de drogas. "O caso do Marco [tráfico de drogas] foi um crime não violento. Nós somos contrários à pena de morte em qualquer situação, mas no caso dele chama a atenção essa desproporção", afirma o assessor de direitos humanos da Anistia Internacional, Maurício Santoro. A campanha da Anistia será divulgada nos mais de cem países em que a ONG atua e a expectativa é conseguir dezenas de milhares de assinaturas apesar do pouco tempo. Espera-se especial repercussão nos países dos seis condenados que devem ser executados no domingo - além do brasileiro, há um indonésio, um holandês, um vietnamita e dois nigerianos.

Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/noticia/166032-ong-lanca-campanha-por-brasileiro-que-deve-ser-fuzilado-na-indonesia.html