Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Site reforça liberdade de imprensa com direito de resposta à Prefeitura de Inhambupe

O site Luciano Reis ratifica seu compromisso com a democracia e com os princípios que regem a comunicação,sobretudo no tocante à liberdade de expressão, principalmente quando as denúncias aqui formuladas têm fundamento, ao tempo em que cede à Prefeitura de Inhambupe o direito de resposta, mas pontua que publicará apenas o que fora abordado e não a forma grosseira e intempestiva como trata a nota. A matéria veiculada pelo site traz, inclusive, entrevistas com alunos, professores e diretores da APLB Sindicato, instituição representativa da classe, e que conhece de perto a realidade vivida pelos educadores do município. Num dos parágrafos a matéria diz “A professora disse que falta material pedagógico, e já aconteceu de comprar materiais com o próprio salário. 

Outros problemas apontados é a falta de água constante inviabilizando a realização das aulas no tempo regular aplicando-a apenas na metade do turno, devido a falta de resistência dos alunos e descumprimento dos 200 dias letivos como prevê a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDBE) de nº 9394/96, quando acontece a interrupção dos transportes, em função do atraso do pagamento da prefeitura com os proprietários dos veículos. Segundo os professores o transporte escolar está faltando demais. Os educadores afirmam ainda que existem ônibus em péssimo estado de conservação colocando em risco a vida dos estudantes”. 

Segundo a nota enviada, o prefeito de Inhambupe Benoni Leys e a secretária de Educação do Município, Iranilda figueiredo, rebateram as denúncias que tratam de supostas irregularidades vivenciadas pelo setor, publicadas no site Luciano Reis Notícias de Alagoinhas, por eles consideradas anônimas e descabidas, sem que fossem ouvidas todas as partes envolvidas no assunto, a exemplo da prefeitura de Inhambupe. Segundo Benoni, são falsas as informações passadas à sociedade inhambupense de que os alunos das escolas municipais estariam sofrendo com a falta de merenda. “As escolas estão perfeitamente abastecidas com o fornecimento integral da merenda aos alunos”, assegura o gestor, lembrando que o setor de Educação é um dos que mais recebem incentivos e verbas municipais, ao lado da Saúde. 

Para se ter uma ideia, os professores locais são os mais bem remunerados da região, tendo alguns que chegam a receber salário superior a R$ 5 mil, podendo chegar a R$ 9 mil devido ao efeito cascata. Nenhum professor recebe menos que o piso da categoria, que é de R$ 1.067,00 e o município investe muito mais que os 25% exigidos por lei para o setor. Benoni informa ainda que o problema do transporte escolar já está equacionado junto à empresa que presta o serviço, estando apenas o mês de abril em atraso, que será pago no próximo dia 30, juntamente com o mês de maio. A creche passou recentemente por uma ampla reforma geral e só ainda não está funcionando por que os professores estão em uma greve, já considerada injusta e ilegal pela justiça, há mais de um mês. Quanto á falta de material pedagógico é uma outra inverdade pois todas as escolas estão abastecidas desse item, conclui a nota.

Fonte: