Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Veja como foi a Sessão da Câmara de Vereadores de Inhambupe (26-04-2016)









A sessão da Câmara de Vereadores começou por volta das 17h23min dessa terça-feira(26-04), e terminou às 19h53min.
O Vereador Uelson falou do tratamento em pedir esclarecimento da Secretária de Educação no qual disse que não iria para a Câmara, falou que as escolas não tem um funcionamento, como exemplo a falta do transporte, sem estrutura, entre outros e falou que a culpa é do Professor? Falando que não, disse também que a Câmara deve tomar uma atitude para resolver essa problemática da gestão perante a Secretaria de Educação, falou que a Câmara não é executivo, que as comunidades estão intransitáveis.
O Vereador Dr. Miguel falou que enquanto a Secretária não aparece, o município vivencia seus piores momentos na área de Educação, com tanta falta de compromisso, é preciso que a Câmara venha a intervir para que a Educação melhore, falou que o transporte é no valor R$ 4.755.000,00, que é um valor considerável para os estudantes.
O Vereador Jeovan começou denunciando sobre as ligações que diversos funcionário da Prefeitura estão recebendo da Caixa Econômica, onde a Prefeitura não está repassando o valor dos empréstimos consignados e o funcionário tendo o seu nome negativado, falou que Inhambupe não tem planejamento.
O Vereador Marcos falou que recebeu a informação de Iranilda que é a Secretária de Educação que não iria comparecer na Câmara e segundo Marcos ela não deu nenhuma atenção a Casa e disse que tem escolas sem condições: Como sem água e desde o ano passado não vem sendo cumprido os 200 dias letivos.
Gleibson Luiz é pernambucano, radicado em Inhambupe há muitos anos, onde com muito orgulho trabalha em prol do crescimento da nossa cidade. É filho de Luiz Gonzaga e Maria José, casado com Silvania Gleice e pai de Gleibson Filho e Gustavo falou na Tribuna livre da Câmara sobre os festejos juninos de 2013, no conhecido o São João dos pregos e não teve prego e sim madeira, disse que não participou de licitações fraudulentas como foi comentado de R$ 700 mil e na verdade a empresa Nova Canaã e o valor das madeira foi de R$ 58 mil, relembrou do tempo da Prefeita Simone que fez a venda de madeira para o São João e foi pago pela a Secretária de finanças através de um valor dos patrocinadores, falou também que a licitação foi no dia 19 de junho de 2013 e a promotora cancelou logo a licitação, no final da contas ele renunciou e acabou perdendo a madeira e não fez a doação por ser bonzinho, foi orientado para não ser prejudicado, e disse que jamais iria se envolver em meios ilícitos.
O empresário Mota estava presente na Câmara e o Presidente Querido chamou para ele falar sobre o transporte escolar.
O empresário fez alguns esclarecimento disse que está há nove meses e que tem dois contratos, não três com a Prefeitura municipal de Inhambupe, disse que atualmente a Prefeitura lhe deve mais de R$ 650 mil, e na realidade em inicio de aula não tem cidade nenhuma que comece com 100%, falou também que é necessário que a Secretaria de Educação lhe autorize a colocar o transporte para as localidades, falou que os vereadores tem razões que reclamaram de algumas localidades que não teve o carro, falou que teve muito atraso nas aulas para alinhar tudo isso com paralisações e uma possível greve da educação, se tem muitas dificuldades, disse que pagou um mês por conta da empresa aos motoristas, hoje para melhorar a Educação não depende só dos transporte, depende de vários fatores e disse que a Secretária de Educação está tentando resolver a situação, falou que tem responsabilidade com o município, disse que tem que ter dignidade e respeito, se a prefeitura não se organizar até o mês de junho ele falou que não iria mais trabalhar no município. Disse que não está ali só para faturar ou fazer média com ninguém, terminou dizendo que quer passar pela a cidade de forma que todos respeitem.