Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

domingo, 10 de janeiro de 2016

Um cardápio muito esquisito! Você teria coragem?

Você já pensou em comer pratos diferentes do que você costuma comer por aí? Como por exemplo, um ovo semi fertilizado com o bichinho dentro? Ou cérebro de vaca? Difícil de imaginar né? Quem diria que um dia você ia achar as comidas de sua namorada, ou do seu irmão que não sabe cozinhar uma delícia?
Aqui está a lista dos dez alimentos mais estranhos do mundo.
1 – Balut O mais estranho dos alimentos são ovos de pato ou frango fertilizados, desenvolvido, cozido e consumido. O Balut é muito comum nas Filipinas, Camboja e Vietnã por meio de ambulantes. O alimento parece uma ave em desenvolvimento. Não deve ser fácil comer uma coisa dessas, mas é apenas aparência porque o gosto é de frango. Ou seria mais ou menos um Kinder Ovo com surpresa dentre? 2 – Sannakji se o Sashimi e o Sushi é facilmente encontrado em todo o mundo, comer peixe cru não é mais considerado um aventura alimentar. Mas esse aqui é diferente, pois o alimento não está muito morto, pois é um polvo vivo cortado e temperado com óleo de gergelim. Os tentáculos estão se contorcendo quando o prato é servido, e se não for cuidadosamente mastigado, a pequena ventosa pode prender-se na boca e garganta… 3 – Casu Marzu: É um queijo que é o lar de larvas e insetos vivos, encontrado em Sardenha na Itália. As larvas são acrescentadas ao queijo para promover um nível de fermentação que está perto da decomposição, deve ser uma das maravilhas do mundo! 4 – Fugu é um prato de peixes venenosos, tem tanto veneno que pode ser letal. Apenas cozinheiros treinados com dois ou três anos de formação e passado por testes oficiais podem preparar o peixe. E aí se arriscaria? Ainda mais depois de ter ficado horas na fila esperando uma mesa xingado todo o mundo inclusive o cozinheiro… 5 – Hakarl: Anthony Bourdain é conhecido por alguns como a pessoa que mais come alimentos estranhos no mundo, ele afirma que o hakarl é a coisa mais nojenta e que nunca tinha comido. Não sei ao certo o que é isso, mas acho que é carne de tubarão fermentado por dois a quatro meses e tem cheiro de amoníaco. Está disponível o ano todos nas lojas na Islândia, muitas vezes servido em cubos em palitos. Talvez um urubu ou uma hiena iria lamber os beiços…
6 – Stuffed Camel
: O camelo recheado com um carneiro e 20 frangos. O livro Guinness dos recordes mundiais lista a receita como a maior em qualquer cardápio do mundo. Diz a lenda que um conjunto de camelo recheado é um tradicional prato beduíno aparentemente preparado como uma boneca russa, onde o camelo é recheado com um carneiro, e o carneiro é recheado com as galinhas e os frangos recheados com ovos e arroz.
7 – Rocky Mountain Oysters:
O que é tão estranho quanto ostras? Provavelmente o fato de que eles não são encontrados no fundo do mar, mas sim uma fantasia dada aos testículos de um búfalo, touro ou javali. Bastante consumido nos Estados Unidos e Canadá onde a pecuária é predominante. Os testículos são descascados, cozidos, enrolados em uma mistura com farinha, fritos e servido com um agradável coquetel
de molho. 8 – Bugs: A prática de comer insetos é chamado de entomofagia e é bastante comum em muitas partes do mundo, com exceção da Europa e América do Norte. Não é incomum encontrar a venda gafanhotos, grilos, escorpiões, aranhas e vermes fritos nas ruas de Banguecoque, Tailândia. Insetos são ricos em proteínas e, aparentemente, constituídos de importantes ácidos graxos e vitaminas. Então da próxima vez que você acha uma mosca na sua sopa, não tenha nojo. 9 – Haggis: É um prato tradicional escocês, feito com coração, fígado e pulmão de ovelha misturado com uma cebola, especiarias, farinha de aveia, sal e estoque, e cozidos no estômago da do próprio animal por algumas horas. Um livro de culinária Larousse Gastronomique alega que ele tem “uma excelente textura agradável e delicioso sabor picante.” Está disponível durante todo o ano na Escócia e em supermercados artificialmente. De fato alguns são vendidos em latas para ser aquecido no microondas antes de comer. Pratos similares podem ser encontrados em outros países europeus com carne de cabra, de porco…
10 – Fried, brain sandwiches:
Muito antes da era da doença das vacas loucas, era feito um sanduíche de cérebro frito de bezerro. Em El Salvador e no México o cérebro é carinhosamente chamado de sesos, é utilizados nos tacos e burritos. O cérebro tem uma textura muito dura e com pouco sabor, assim a adição de grande quantidade de molho picante ajuda na digestão.

Tava meio sem idéia do que ia fazer para o almoço de domingo e por sorte achei uma carcaça de cachoro na BR e vou tentar fazer uma versão do Hakarl. Alguém está servido?
Fonte: http://sacizento.bol.uol.com.br/blog/?p=4715