Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

sábado, 3 de outubro de 2015

Vaticano confirma audiência do papa com casal gay nos EUA

O Vaticano se distanciou nesta sexta-feira de Kim Davis - uma funcionária do condado de Kentucky que protagonizou um intenso debate sobre casamento gay nos EUA - ao dizer que ela foi uma das dezenas de pessoas a quem o papa saudou antes de partir de Washington e que o encontro não deveria ser "considerado uma forma de apoio à sua posição" sobre o tema. Em um novo lance na controvérsia, o Vaticano revelou que o "único encontro real" que Francisco manteve em Washington foi com um antigo aluno seu e sua família. Yayo Grassi foi aluno estudou com Jorge Bergoglio na Argentina e é homossexual assumido. As revelações mudaram a narrativa do encontro com Davis, que foi parar na prisão por se negar a emitir licenças de matrimônio a casais homossexuais. 

Também deixa claro que Francisco queria que outra reunião saísse à luz: a que teve com seu ex-aluno gay e sua família. O porta-voz da Santa Sé, o padre Federico Lombardi, disse que Francisco teve um encontro com "várias dezenas" de pessoas na sede da Embaixada do Vaticano em Washington, justo antes de partir rumo a Nova York. Lombardi disse que tais encontros são normais em qualquer viagem papal e que se devem à "amabilidade e disponibilidade" do pontífice. Lombardi também disse que o "breve" encontro que teve com Davis naquela tarde não constituía, de maneira alguma, um sinal de aprovação à sua causa. "O papa não entrou em detalhes sobre a situação com a senhora Davis e seu encontro com ela não deve ser considerado como uma forma de apoio à sua posição, em todo ou em algum aspecto particular", afirmou. "A única audiência verdadeiramente concedida pelo papa foi feita na nunciatura com um de seus antigos alunos e sua família", acrescentou. 

O porta-voz da Santa Sé não revelou que era o estudante, porém a pessoa se encarregou de revelá-lo posteriormente: em um vídeo publicado na internet, Grassi mostra sua chegada à embaixada e, depois, quando abraça seu antigo professor e lhe apresenta seu companheiro e uns amigos provenientes da Ásia. O Vaticano informou ainda que uma audiência papal se diferencia de um encontro porque a primeira é planejada e tem assuntos formais. Os papas têm audiências com chefes de Estado e também fazem reuniões para conhecer e agradecer benfeitores ou personalidades católicas.

Fonte: Associated Press.
http://www.bahianoticias.com.br/estadao/noticia/100140-vaticano-confirma-audiencia-do-papa-com-casal-gay-nos-eua.html