Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Revista e jornal suspendem circulação por falta de papel na Venezuela

Mais duas publicações venezuelanas anunciam a suspensão de suas versões impressas por falta de papel. A revista Zeta esgotou seu estoque com a edição que foi às bancas nesta sexta-feira (3). A situação é semelhante àquela vivida pelo jornal El País, do mesmo grupo. A partir de agora, os dois editoriais estão disponíveis apenas na versão online, de acordo com O Globo. O vice-presidente executivo dos dois veículos, Francisco Poleo, disse que a decisão foi tomada depois que o Complexo Editorial Alfredo Maneiro, encarregado de vender papel, não respondeu sobre os pedidos de compra. "Não há resposta para a compra do material. Pelo menos, não a tempo de garantir a continuidade ininterrupta da revista", dizia um comunicado da Zeta. A intenção da revista é restabelecer a publicação impressa da revista, em circulação há 41 anos, assim que for possível. A escassez de papel tem atingido vários jornais e revistas na Venezuela e pelo menos dez deixaram de circular temporariamente desde 2013. Em setembro do ano passado, o diário El Impulso, o mais antigo do país com 110 anos, precisou suspender sua versão impressa. Em fevereiro deste ano, foi o TalCual. Recentemente, outros três foram afetados. Diante da sede do jornal El Carabobeño, ameaçado de fechar por falta de papel, três estudantes universitários fazem greve de fome. Nos dias 25 e 30 de junho, El Nuevo Guayanés e Notidiario, respectivamente, deixaram de circular por falta de recursos para comprar pranchas para impressão. Em abril deste ano, a Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) manifestou preocupação com o destino de jornais independentes no país. A entidade afirma que o governo de Nicolás Maduro atinge os jornais ao limitar dólares que poderiam ser utilizados para aquisição de papel, além de retirar publicidade oficial dos veículos. 

Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/noticia/174945-revista-e-jornal-suspendem-circulacao-por-falta-de-papel-na-venezuela.html