Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

sábado, 14 de março de 2015

Marinha oferece 1.860 vagas para soldados fuzileiros navais

Para quem deseja seguir carreira militar, os cursos de formação das Forças Armadas são boas oportunidades. Até o dia 30 deste mês,  a Marinha do Brasil está com inscrições abertas para o curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais, com 1.860 vagas, sendo 112 destinadas para o grupamento naval de Salvador.
De acordo com o especialista em concursos Carlos Alberto de Lucca, quem pretende se candidatar para esse certame deve ler atentamente o edital para verificar se preenche todos o requisitos exigidos, que definem desde a idade (mínima de 18 e máxima de 21) até altura (1,54 metro e máxima de 2 metros).
Quanto à prova  de 50 questões, os candidatos podem ter a ajuda dos livros de 1º grau. "De modo geral os concursos das Forças Armadas são mais tradicionais, com questões objetivas. Quem decidir estudar pelos livros específicos deve se dar bem", afirma Lucca.
Com dois anos na Marinha, o fuzileiro naval Jeferson Perreira, de 20 anos, após os quatro meses do curso de formação no Rio de Janeiro, foi lotado em seu estado de origem, no Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador, onde atua no patrulhamento dos portos. "Minha atividade começa com os exercícios físicos e depois partimos para a instrução, patrulhamento  e segurança dos portos", explica Perreira.
A dedicação deverá estar presente ao longo da carreira naval. Após a formação, os militares realizam cursos de aperfeiçoamento e  atualização que são requisitos para seguir carreira, respeitando o tempo mínimo em cada posto.

"Na Marinha realizamos os cursos aperfeiçoamento de acordo com cada especialidade. Para as tropas da infantaria naval, por exemplo, há os cursos de mergulho e paraquedismo", afirma o 1º-tenente Marcelo Augusto de Lima.

Atingir altos postos nas Forças Armadas é algo que requer tempo. Para alcançar o atual cargo de 1º-tenente, Lima passou por sete promoções ao longo de 23 anos. "Ingressei em 1992. Já tenho 23 anos de carreira, ao longo desse tempo fui do Rio de Janeiro para Belém  e agora Salvador", diz.
É exatamente o deslocamento uma das características da carreira. Quem deseja a profissão deve estar preparado para atuar em outros estados e países. Para os candidatos ao curso, parte da formação acontecerá no  Rio de Janeiro. "Fatalmente o militar da Marinha passará a maior parte da carreira no  Rio", diz Lima.
Fonte: http://atarde.uol.com.br/concursos/noticias/1666871-marinha-oferece-1860-vagas-para-soldados-fuzileiros-navais