Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Recordar o tsunami de 2004, dez anos depois (em imagens)

Uma mulher chora a morte de um familiar, vítima do tsunami, em Cuddalore, a 180 quilómetros da cidade indiana de Madras (Reuters/Arko Datta)
Um homem chora enquanto segura a mão do seu filho de 8 anos que morreu no tsunami em Cuddalore, a 180 quilómetros da cidade indiana de Madras (Reuters/Arko Datta)
Um homem senta-se entre os escombros daquela que era a sua casa na aldeia de Pandiruppu, no Sri Lanka (Reuters/Kieran Doherty)
Sobreviventes choram após a cremação de um familiar que morreu devido ao tsunami em Thap Lamu, na Tailândia (Reuters/Bazuki Muhammad)
Um homem procura um familiar entre centenas de cadáveres num templo em Ban Muan, Tailândia (Reuters)
Um elefante transporta o corpo de uma vítima do tsunami descoberto no distrito de Takuapa, na Tailândia (Reuters/Sompaht Meepan AL/CN/ABP/SN)
Uma mulher senta-se em frente às ruínas da sua casa em Kalmuni, no Sri Lanka (Reuters/Thomas White)
Um monge budista observa o que restou da carruagem de um comboio destruído pelas ondas do tsunami em Paraliya, no Sri Lanka (Reuters/Kieran Doherty)
Detritos e destruição marcaram a paisagem depois do sismo e do tsunami. Na imagem, o que sobrou de uma loja em Unawatuna, Sri Lanka (Reuters/Thomas White)
Idusan, de 9 anos, um rapaz do Sri Lanka que sobreviveu ao tsunami olha para a câmara do fotógrafo num abrigo em Thambiluvil (Reuters/Arko Datta)
 Uma criança que sobreviveu come um doce no hospital militar de Aceh, na Indonésia (Reuters/Beawiharta)
Um rapaz celebra a chegada a Aceh, na Indonésia, de um helicóptero japonês com ajuda humanitária (Reuters/Darren Whiteside)
Freiras passam por uma fogueira em Velankanni, no estado indiano de Tamil Nadu. Centenas de voluntários apressaram-se a prestar auxílio aos milhares de vítimas do tsunami (Reuters/Kamal Kishore)
Sobreviventes recebem ajuda humanitária em Krueng Raya, na Indonésia (Reuters/Yuriko Nakao)
Fotografia aérea da costa sul da Índia depois da passagem do tsunami (Reuters/Babu)


O tsunami de 2004 foi o maior desastre natural dos últimos cem anos, desde que há registos. Provocou pelo menos 230 mil mortos e 1,5 milhões de desalojados. Através de fotografias, mostramos o que mudou na última década. Algumas imagens podem impressionar os leitores mais sensíveis.
A energia total libertada pelas ondas do tsunami foi equivalente a mais do dobro do total de explosivos usados na segunda guerra mundial, incluindo as duas bombas atómicas.
A província indonésia de Aceh, na Indonésia, foi a mais afetada, mas a destruição atingiu também o Sri Lanka, a Índia e a Tailândia. Depois o tsunami atravessou o Oceano Índico e chegou às zonas costeiras da África Oriental. O maremoto foi igualmente observado na África do Sul e produziu ainda pequenos tsunamis ao longo das costas ocidentais da América do Norte e do Sul.
O tsunami foi precedido de um terramoto com epicentro no mar, a 30 quilómetros de profundidade e a cerca de 160 quilómetros a oeste da ilha indonésia da Samatra. O sismo, com uma magnitude de 9.1 a 9.3 na escala Richter, foi o terceiro maior registado num sismógrafo e o mais longo - entre 8,3 a 10 minutos -, e deu origem a outros terramotos em locais tão distantes como o Alasca, nos Estados Unidos.
A deslocação das placas tectónicas também alterou a rotação do planeta, tornando os dias mais pequenos em 6,8 microssegundos, modificou a posição do Polo Norte em 2,5 centímetros e tornou a Terra ligeiramente mais redonda.
Um trabalho de Cláudia Arsénio baseado em fotografias da Reuters.

Fonte: http://www.tsf.pt/multimedia/galeria/Default.aspx?content_id=4311080