Impostômetro de Inhambupe

Veja no Blog

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Veja como foi a Sessão da Câmara de Vereadores de Inhambupe nessa terça (24-05-2016)










A sessão da Câmara de Vereadores de Inhambupe começou no final da tarde dessa terça(24) com muitos professores presente, e se iniciou por volta das 17h23min, onde no final houve muitas discussões com o projeto de lei da Vereadora Izabel que pediu a diminuição da cargo horária de alguns funcionários público para 30 horas semanais, estiveram todos os vereadores presentes.
O Vereador Dr. Miguel falou que tem um funcionário da casa fica falando e colocando qualidades que não cabem aos parlamentares e que é necessário que se abra um processo administrativo com ele, parabenizou Querido que reconheceu os salários dos funcionários da Câmara que concedeu 11% e não pode falar o mesmo do Prefeito perante aos profissionais da Educação, falou também que acredita que será derrubado a liminar que concede que 50% dos profissionais de ensino retorne ao trabalho e pediu que toda a classe vá para as ruas reivindicar os seus direitos, o Vereador Fabrício aproveitou o momento e disse que não houve um dialogo que o Prefeito deve a empresa de transporte R$ 150 mil referente ao mês de dezembro e maio que não foi pago a empresa de transporte e será pago até a próxima segunda-feira(30) e terça irá se reuni com a coordenadora da APLB por volta das 14 horas, o Vereador Dr. Miguel disse que é necessário que se reduza o IPTU já que muitas moradores não tem condições de pagar e a Vereador Izabel pediu que deixe isso para a próxima gestão.
O Vereador Uelson falou sobre os buracos nas ruas que não tem nenhuma providencia, e que a administração faz o que quer, parabenizou a APLB e disse que não desista e não abaixe a cabeça no qual a gestão não tem nenhuma ação para acabar com o descaso da Educação, falou que acredita na luta dos profissionais da Educação.
O Vereador Marcos falou que tem história politica junto com o Vereador Uelson que perderam e ganharam juntos, espera que o Prefeito tivesse avanço e falou que a sua saída do governo foi no dia 23 de abril de 2013 juntamente com o Vereador Jeovan disse que nenhum momento foi contra a categoria da Educação, que não se aliou a nenhum grupo político, rompeu com o governo por que não acreditou e terminou dizendo que em outubro acaba o governo Benoni e que as perdas devem ser reparadas.
O Vereador Jeovan oficializou no dia 18/05  informações os pontos abordados na Greve da Educação do município, onde foi respondido vários pontos como exemplo que o professor recebe acima do piso salarial, sobre os aumento salarial informou que não tem disponibilidade de pagamento e entre outros assuntos.
O Vereador Eliezer falou que só Deus conforta os corações de todos e as pessoas acham que a Câmara é cheia de demônios e é uma casa abençoada, falou que a única liminar a ser feita é o pagamento dos motoristas, que esse profissionais pagam para trabalhar.